Principais problemas psicológicos com os quais enfrentam diariamente os traders no mercado Forex.

Neste capitulo, nós descrevemos os problemas psicológicos básicos com os quais está forçado a enfrentar um trader. Num grau significado estas complicações se tocam mesmo principiantes, porque os traders experientes, numa ou outra maneira, encontram as possibilidades para adaptar-se ou lidar com a sua psicologia em qualquer forma. Em grande medida, a razão daquilo que os principiantes sofrem as perdas significativas, é mesmo psicológica.

Recontaremos principais “inimigos” dum trader bem-sucedido, ou seja, os ”inimigos” escondidos em próprio trader.

  • A falta de disciplina
  • A ambição de obter um lucro maior possível (cobiça)
  • A ambição de obter um lucro mais rápido possível ou recuperar imediatamente as perdas (trading demasiado)
  • A avaliação excessiva de capacidades propiás
  • A desconfiança de suas capacidades (ou de sua estratégia)
  • A confiança em autoridades
  • A esperança de resultado favorável de situação no mercado
  • O medo de repetição duma situação desfavorável que tinha sido lugar (aparece numa ou noutra medida, após de primeiro precedente)

É impossível dizer que com razões acima referidas a lista de “inimigos” está esgotada, mas considerando as mesmas, nós tentaremos a analisar os problemas mais típicos com os quais se enfrentam os traders.

A falta de disciplina, num ou noutro grau, é uma desgraça comum de qualquer pessoa. Não existem as pessoas disciplinadas 100%. Se para algumas profissões isto não é importante, para as outras é mesmo perniciosamente. Um trader deverá a manter obrigatoriamente a disciplina e quando ele não tem a certeza em suas capacidades, terá que aumentar o nível da mesma. A falta de disciplina poderá a revelar-se como uma negligência nas entradas e saídas de mercado, ausência de controlo e de relatórios sobre operações, trading não sistémico (em sentido comum): em qualquer hora dia, com qualquer volume e primeiro instrumento encontrado (”ao gosto”). O número de operações por unidade do tempo altera-se conforme o disposto. As decisões sobre entrada e saída ou controlo de posições são tomadas na base de fatores escolhidos aleatoriamente, entre os quais poderá haver tudo, começando de fase do ciclo lunar e terminando com o estado somático do organismo do trader.

Mais uma aparência de falta de disciplina consiste em que um trader não coloca as ordens de proteção (Stop Loss e Take-Profit). Isto poderá levar à situação, quando os prejuízos ficarem significativamente superiores de estimativas do trader ou os lucros que tinham sido apresentados como os rendimentos flutuantes de operação, não serão afixados no saldo e o preço se deslocará para área desfavorável.

Para imaginar os resultados de tal comportamento, pense o que poderá a fazer um macaco na cabine dum avião, puxando a vontade o volante, carregando botões e mesmo fazer todo o que este deseja. A probabilidade de que o avião chegará ao destino, está praticamente nula. E mesmo, por exemplo, se o macaco em qualquer momento simplesmente perderá o interesse ao volante e botões e começará a comer uma banana, o resultado será absolutamente mesmo.

A ambição de obter um lucro maior possível (cobiça) é, talvez, um sentido bastante explicável, mas extremamente funesto para o trading. Um trader principiante, inspirado de que nas suas mãos poderá ficar um instrumento que permite a ganhar grande riqueza de movimentos das cotações cambiais, deseja logicamente a obter esta fortuna maior possível e preferivelmente, mais rápido possível. Devido a este sentido, são infringidos por todo o lado as exigências das regras mesmo simples de gestão do capital (money management). Mas ao entrar no mercado com um volume muito grande, é mesmo não única consequência da cobiça e talvez, não é mais funesta.

A revelação pior da cobiça consiste em que um trader encerra demasiado antecedentemente uma posição em caso, se esta começa a trazer um lucro. Quando se aparece na operação o, tal chamado, lucro “flutuante”, a cobiça empurra o trader para afixar mais rápido possível os resultados desta operação no saldo e para isto é necessário encerrar a mesma. Tal comportamento parece a uma situação, quando um jardineiro plantou um semente e cada hora retirava o mesmo para ver, se cresceria um girassol. Além disso, tal comportamento contrai a uma das “regras de ouro” do trading: “Diminui os prejuízos, mas permita ao lucro fluir!”. Com o objetivo de encerrar a operação mais rápido possível, aparecendo primeiros lucros, se colocam muito frequentemente as ordens Take Profit demasiado próximas. Neste caso, como a regra geral, as ordens de proteção Stop Loss não se colocam mesmo. Um trader considera que ele conseguirá a encerrar maioria de operações com os lucros. Mas como proceder as operações negativas que causaram os prejuízos significativos, um trader imagina muito abstratamente e nas situações, quando surgem muitas operações destas, ele fica desamparado.

No entanto, se um trader é capaz de controlar a cobiça e manter a mesma nos limites razoáveis, esta consta em si um momento positivo: cobiça ajuda a superar o medo (ver abaixo). O caso é que um trader mais ou menos experiente, sem dúvidas, tem em sua experiencia umas situações relacionadas com grandes prejuízos. A ambição de obter um lucro ajuda a superar o medo ante de repetição de situações semelhantes.

A ambição de obter um lucro mais rápido possível ou imediatamente recuperar as perdas (trading demasiado). Na qualidade de uma das suas revelações, a cobiça leva ao aquilo que um trader tenta a realizar um numero máximo de operações numa unidade do tempo. Considerando que cada operação consta em si alguma probabilidade para obter o lucro, um trader principiante raciocina assim: que mais operações serão realizadas, maior lucro ele receberá. Ao mesmo tempo, se ele tenta a encerrar mesmo um lucro minúsculo, o quadro de resultados de operações deste trader parece aproximadamente assim: umas dezenas de operações vantajosas e depois, uma ou duas grandes operações desavantajosas que não somente “comem” todo o lucro, mas muitas vezes levam à perda de deposito.

Em caso nenhum, nós não estamos vocacionados para dizer ao trader de não aplicar as estratégias tipo “pips”, “escalpamento”, etc. Mas o trader deverá entender claramente o que está a move-lo em cada momento do tempo: estrategia ou cobiça. Como um elemento da estratégia, se o trader entende claramente para que e com qual o risco se abre uma operação, os trades de prazos curtos e ultra-curtos têm um pleno direito para existir. Mas quando o próprio trader não é capaz de explicar certamente por que ele encerrou uma ou outra operação, é necessário analisar, se o sentido de cobiça não está a afetar a atividade dele. Mais um aspeto de revelação de sentido da cobiça é uma nivelação média permanente não controlada duma posição desvantajosa existente, com o objetivo de torna-la obrigatoriamente lucrativa ou pelo menos sem prejuízos. Isto também, cria um número excessivo de trades e o volume muito grande de operações que contrai aos princípios de gestão do capital.

A vontade de entrar imediatamente no mercado, após de ficar prejudicado (vontade de recuperar), muitas vezes leva ao que o trader comete uma série de atuações mal pensados e emocionais, resultantes frequentemente um prejuízo grande ou uma descida significativa. Como uma regra, os novatos tentem a recuperar prejuízos a conta de volume duplicado da operação seguinte, após de prejuízo. Por isso, muitas vezes uma posição a abrir novamente leva a um prejuízo ainda maior e depois de várias tentativas deste tipo o deposito fica esgotado.

Aqui, também é preciso fazer uma ressalva que existem as estrategias que consideram a entrada imediata, após de encerramento de posição anterior. Por exemplo, o tal chamado “encerramento com pivote”, ou seja, uma situação, quando as operações a abrir novamente, encerram as existentes e simultaneamente abrem uma posição em sentido contrario. Isto não significa que esta estrategia deverá a fracassar. Temos de distinguir uma entrada no mercado num estado emocionalmente desequilibrado com o objetivo de recuperar prejuízos mais rápido possível (que não é recomendável a fazer) e uma atividade tranquila com uma estrategia justa que por sintomas exteriores poderá a ter quaisquer semelhanças com um comportamento emocional. Muitas vezes, os traders principiantes revelam a avaliação excessiva de próprias capacidades em dois casos. Em primeira, isto é um período, quando um trader só começou a operar no mercado Forex. Como uma regra, inspirado pelos expressões publicitárias e depois de ter lido um par de livros intelectuais (frequentemente, mesmo não são os livros, mas umas revistas curtas), este trader conclui que tinha descoberto “Santo Graal”, que chegou a sua “hora de estrelas” e que a partir deste momento todos os seus problemas financeiros estão resolvidos completamente. Primeiros sucessos na conta Demo empurram o trader ainda mais para avaliar excessivamente as capacidades propiás. É preciso perceber completamente que as operações na conta Demo estão praticamente livres de influência dos aspetos psicológicos e em caso nenhum poderão a ser igualadas às operações na conta de trading real.

Neste período do tempo, devido a pouca experiência, um tader ainda não conhece a desgraça de derrotas e não sofria de prejuízos significativos. E isto empurra ainda mais suas ambições.

Segunda onda vem já depois de trader tinha sofrido de resultados de primeiras perdas, adquiriu uma experiência significativamente maior após disto, conseguiu a operar algum tempo, mantendo um crescimento constante e relativamente estável do deposito. Às vezes, os traders que por um lado já não são principiantes e por outro, ainda não alcançam o nível profissional, chegam à conclusão que eles “veem o mercado”, uniram-se com o mesmo (em aspeto emocional) ou obtiveram mais algumas capacidades semi-místicas.

Como uma regra, a avaliação excessiva de capacidades próprias leva à realização dum trading significativamente mais agressivo do que é precisava. Em particular, para entrar no mercado se utilizam os volumes demasiadamente grandes. Não se colocam as ordens de proteção Stop (trader está seguro que ele não cometerá um erro e/ou sempre será capaz de encerrar atempadamente uma operação a preço de mercado). Se ignoram recomendações sobre diversificação de fundos.

A incerteza em capacidades próprias (ou na sua estrategia), influi negativamente a modo igual nos resultados de trading, tal como sua avaliação excessiva. Como uma regra, surge a incerteza, após cada de 3 - 5 primeiros prejuízos graves (perda de depósito ou afixação duma série bastante grande de operações desvantajosas). Também, a incerteza poderá a surgir em caso, quando o trader concebeu uma estrategia que deverá reagir às condições de mercado determinadas, mas estes condições não surgem nem existe a probabilidade para operar ou trading leva aos prejuízos. Os fatores adicionais que podem causar a incerteza, são as opiniões de outros participantes do mercado, especialmente, quando as mesmas diferem-se completamente com a opinião do próprio trader. Num grau maior, isto toca mesmo os principiantes que ainda não têm experiência e poderão ficar sob a influência de autoridades (ver abaixo).

A revelação mais típica da incerteza é as tentativas de evitar o trading, ou seja, não entrar no mercado o mais tempo possível. Mesmo formando as condições favoráveis (de ponto de vista dum observador estranho, não interessado em negócio deste trader e que não sinta neste momento a influência dos fatores negativos e psico-emocionais), o trader incerto encontrará uma “escusa” para não entrar no mercado. Como um resultado, surge o estresse relacionado com a não obtenção de lucro e capital “inativo”.

Outra revelação de incerteza consiste em que apenas entrando no mercado, o trader tenta a sair mais rápido possível de posição (encerrar as operações com o prejuízo “para não obter um prejuízo ainda maior” ou com um pequeno lucro “para que o mesmo não se tornará um prejuízo”). Não é preciso emaranhar tal comportamento com a cobiça: embora existe uma semelhança de sintomas externos, mas os motivos que gerem o comportamento do trader nesta situação, distinguem-se radicalmente de descritos acima.

Frequentemente, para lidar com a incerteza, é preciso um tempo bastante longo. Neste assunto, um apoio notável poderá ser prestado por resultados de pesquisa estatística de comportamento da estrategia comercial basada nos dados históricos e análise de relatório financeiro. Em caso de trader tem uma possibilidade para convencer-se que a sua estrategia funcionou rentavelmente durante história da conta, a sua confiança em próprias capacidades aumenta.

A confiança nas autoridades se revela claramente com a incerteza em si próprio no segundo plano. Mas mesmo se o trader principiante esteja seguro em si próprio, ele poderá estar sujeito a esta “doença” psicológica. As opiniões dos traders estão sob a influência especialmente forte de vários “gurus” de Forex publicitados artificialmente. Muitas vezes, esta gente simplesmente ganham o dinheiro, vendendo seus “sinais”, “recomendações” ou “previsões”.

Somente o raciocínio poderá salvar um trader principiante de influência excessiva das autoridades. É necessário pensar sobre respostas às perguntas seguintes: “Se este especialista é realmente tão bom, porquê ele não ganha diretamente com o trading, mas vende os seus concelhos?”,”Se este especialista segue às suas próprias recomendações?”.

A confiança nas autoridades se poderá revelar de tal maneira que o trader opera com uma “mistura detonante” de suas próprias apreciações e opiniões de número infundado de “autoridades”, publicadas nas diferentes fontes (algumas vezes com as falsificações). Desta “miscelânea” é muito difícil destacar o que realmente merece atenção e o que é preciso arrojar como algo insignificativo. Ao mesmo tempo, as opiniões de duas diferentes autoridades poderão distinguir-se significativamente ou mesmo ser diametralmente contrárias.

A resposta a isto poderá ser somente uma: aprendizagem e tomada de decisões independente. Não é necessário emaranhar a “confiança nas autoridades” que nós podemos considerar como o aspeto psico-emocional negativo e ambição normal, bastante razoável e racional dum trader saber a agenda de acontecimentos para próxima semana. Aqueles valores previstos que estão mostrados na agenda de boa qualidade, são formados pelos grupos dos analistas realmente experientes e merecem atenção. Outra coisa, que mesmo não é preciso considerar isto como um lema e prever somente uma única opção de desenvolvimento dos acontecimentos.

A esperança dum resultado favorável de situação no mercado está relacionada estreitamente com o medo de sofrer prejuízos. Para um trader principiante, o lema que “um prejuízo é uma parte normal da atividade de trader” está, pelo menos, discutível. No início da sua carreira, o trader pensa que ele vai a efetuar somente as operações vantajosas (ou, pelo menos, vai a ter um número muito pequeno de prejuízos insignificativos). A esperança se revela de tal modo, que o trader não afixa as operações desvantajosas, contando que dentro de algum tempo o mercado se reverterá em sentido favorável e ele conseguirá encerrar as mesmas com os lucros. Supostamente, o trader com tal esperança não coloca nenhumas ordens Stop. Ele não planifica mesmo encerrar as operações com os prejuízos.

No trading, a esperança é um conselheiro muito mau. O trader tem que monitorizar e analisar a situação no mercado e reagir flexivelmente à mesma. Se no momento de entrada no mercado a situação está considerada pelo trader como favorável, por exemplo, para uma operação de compra, dentro de alguns minutos tudo poderá a alterar-se radicalmente. Sem sentir nenhuma resistência interna, o trader deverá a aceitar que a entrada ficou desvantajosa e afixar os prejuízos, quando os mesmos ainda não excedem um nível de riscos normais. Nas algumas fontes, esta situação descreve-se como um “erro”, mas nós estamos categoricamente contra aquilo que é preciso considerar um prejuízo como um “erro”. O prejuízo é a realização de um dos dois eventuais e iguais, no essencial, resultados de cada operação.

A excepção é composta de casos, quando um trader entrou no mercado contra as regras próprias. Foram escolhidos erradamente o instrumento, volume ou sentido de operação. O trader não queria realizar esta operação, mas por algumas razões a efetuou. Isso mesmo é um error verdadeiro. E ademais, este terá que ser considerado mais rápido possível e o prejuízo ser afixado.

O medo de repetir-se uma situação desfavorável que tinha sido lugar.

Em geral, isto é a revelação máxima da incerteza nas suas capacidades (ver acima). O medo aparece, quando as perdas são muitas grandes ou surgiram em tais circunstâncias que o trader não esperava ou não foi preparado. O medo causa atrás de si não descida de atividade, mas a recusa completa de mesma e poderá provocar as consequências negativas e prolongadas em aspeto de baixar a confiança em si por tempo longo.

O fundo de questão, impossível prever o aparecimento de medo. Como impossível a garantir que o trader não vai a ter as perdas significativas. No entanto, um trader poderá a preparar-se moralmente com antecedência para aquilo que as perdas são uma parte de atividade dele. Nunca é preciso considerar que uma perda total de depósito é um acontecimento absolutamente impossível. Que isto poderá ocorrer com qualquer pessoa, mas nunca consigo. É necessário compreender que o trading no mercado é uma atividade altamente arriscada e por isso, é preciso operar com tal volume do capital, que um trader poderá a permitir a si mesmo perder sem prejuízos para o próprio e sua família.

Também, analisamos os momentos relacionados com a atividade dum trader com os fundos recebidos numa ou noutra maneira de investidores ou credores. Para um trader, os fundos angariados são mais “pesados” psicologicamente do que os próprios. Especialmente, isto toca os casos, quando os fundos são angariados como os créditos e com os juros, mas isto também, abrange os casos, quando os fundos são investidos. Que maior é o montante destes fundos, um “encargo” mais pesado poderá a sentir o trader. Aqui, poderá a ajudar apenas uma solução: abstrair-se de facto, qual é o montante se encontra sob a gestão e operar com qualquer conta em plena conformidade com a sua estratégia. Neste sentido, é muito útil o serviço PAMM fornecido por companhia LiteForex.

AnteriorSeguinte
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário