A dinâmica actual

Durante primeiras duas semanas de fevereiro, a moeda britânica desceu significativamente em relação ao dólar estadunidense, devido à queda do interesse dos investidores em libra esterlina e crescimento de apoio ao dólar.

Como o catalizador principal da descida do par atuaram os dados fracos sobre o crescimento do cargo de divida, produção industrial e produção na indústria transformadora do Reino Unido. Também, os representantes do Banco da Inglaterra supõem que o aumento da taxa de referência neste ano será consecutivo, mas menos intenso.  No fim de semana anterior, o par atingiu o nível-chave de apoio 1.3765, após de que começou formar-se uma onda ascendente. Neste momento, o par está negociado perto de nível forte 1.3900.

Na segunda metade da semana, serão publicados os relatórios principais que poderão influir à volatilidade do par, ou seja, os dados sobre as vendas a retalho, inflação, mercado de emprego, produção industrial e índices básicos dos EUA. No fim da semana, na Inglaterra publicarão os dados sobre as vendas a retalho.

Os níveis de apoio e de resistência

Tecnicamente, o par fica em canal ascendente de longo prazo e como antes, o dólar tem as dificuldades que poderão indicar a formação de nova onda ascendente às referências 1.4280, 1.4345. O cenário alternativo é a possibilidade de correção mais profunda às referências 1.3690, 1.3650 e o reinicio da dinâmica ascendente desde estes níveis.

Nesta situação, o dólar vai a reagir muito sensivelmente aos relatórios sobre os setores principais da economia que também, atuarão como o catalizador básico para determinar sucessivo sentido do movimento.  As previsões conjuntas mostram a descida dos ritmos do crescimento da inflação, queda das vendas a retalho e da produção industrial que indica-nos eventual pressão sobre a moeda estadunidense.

No gráfico diário, os indicadores técnicos reverteram-se e mostram o sinal para vender, o MACD aponta à descida do volume das posições longas e as linhas do indicador “Bandas de Bollinger” estão direcionadas para baixo.

Os níveis de apoio são: 1.3830, 1.3765, 1.3690, 1.3650, 1.3520, 1.3500, 1.3410.

Os níveis de resistência são: 1.3920, 1.4000, 1.4070, 1.4175, 1.4280, 1.4345, 1.4570.

Os cenários de trading

Nesta situação, seria melhor incrementar as posições longas desde nível corrente e colocar as posições longas pendentes a partir de níveis 1.3830, 1.3650 com os objetivos em 1.4280, 1.4345 e Stop Loss em 1.3610.

Great Britan vs US Dollar

CompraVendaSpread
1.30881.3076120

Cenário

Um períodoSemanal
SugestõesBUY
Ponto de entrada1.3872
Take Profit1.4280, 1.4345
Stop Loss1.3610
Níveis de suporte1.3410, 1.3500, 1.3520, 1.3650, 1.3690, 1.3765, 1.3830, 1.3920, 1.4000, 1.4070, 1.4175, 1.4280, 1.4345, 1.4570

Cenário alternativo

SugestõesBUY LIMIT
Ponto de entrada1.3830, 1.3650
Take Profit1.4280, 1.4345
Stop Loss1.3610
Níveis de suporte1.3410, 1.3500, 1.3520, 1.3650, 1.3690, 1.3765, 1.3830, 1.3920, 1.4000, 1.4070, 1.4175, 1.4280, 1.4345, 1.4570
GBP/USD: estima-se o reinicio da tendência ascendente

Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos pela companhia Claws&Horns em conjunto com a companhia LiteForex exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE. Além disso, os materiais presentes não foram elaborados em conformidade com os requerimentos legais, destinados para facilitar a independência de pesquisas de investimentos e não estão sujeitos a qualquer restrição para sucessiva divulgação destas pesquisas.

Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário