Em dia 17 de novembro foi registrada última emissão não sustentada de Tether no valor de 30 milhões de dólares dos EUA e mesmo em dia 19 de novembro, após de um ataque este valor foi roubado por hackers. Em dia 8 de novembro, após de emissão de Tether no valor de 20 milhões de dólares dos США, na Bitfinex foi registrada uma compra de ВТС no valor de 13,5 milhões de dólares dos EUA que subiu a cotação do Bitcoin quase 300 dólares dos EUA. O assalto de Tether, o quê é isto? Um ataque de hackers ou tentativa planejada dos elaboradores do projeto e do Bitfinex ocultar a falta de sustentabilidade de divisas? Se tornará Bitfinex nova Mt Gox e o quê poderá acontecer com o mercado de criptomoedas, leia em nossa revista.

 

Quem está por trás de roubos de criptomoedas e como isto repercutirá no mercado

 

O assalto de Tether poderá a tornar-se o início de fracasso das criptomoedas

A noite de 21 a 22 de novembro, os meios de comunicações sociais divulgaram as informações que em dia 19 de novembro, os hackers atacaram plataforma Tether (USDT) e roubaram uma quantidade de tokens no valor cerca de 30 milhões de dólares dos EUA. A notícia passou quase despercebida: desenvolvedores da criptomoeda publicaram imediatamente o endereço do site em que estão armazenados os tokens roubados e advertiram sobre a inadmissibilidade de transações com os mesmos. Também, eles recuperarão se sua reserva o montante roubado. Na hora de publicação de notícia sobre o roubo, o Bitcoin perdeu temporariamente cerca de 500 dólares dos EUA, mas se recuperou rapidamente depois.

À primeira vista, está notícia é trivial: já não é primeira vez, quando os hackers assaltam as carteiras, bolsas ou plataformas. E o valor de 30 milhões de dólares não parece grande, comparando com a capitalização total das criptomoedas que se avalia em 282 mil de milhões de dólares dos EUA. Mas analisando profundamente, surgem as ideias que obrigam a pensar, se realmente as criptomoedas estão bem protegidas e se os investidores não forem decepcionados em breve?

 

Bitfinex é a seguinte Mt Gox?

A criptomoeda Tether nasceu em 2015. O projeto considerava a implementação duma moeda à base de blockchain do Bitcoin que poderia de substituir o dólar dos EUA em transações entre as Bolsas. A cotação da criptomoeda deveria ser vinculada ao dólar em relação cambial 1:1 sustentada por um consórcio bancário na Ilha de Taiwan (Formosa). Na primavera de 2017, o banco estadunidense Wells Fargo aplicou as restrições sobre as transações bancárias e por isso, a bolsa Bitfinex, em que circulava maior parte de Tether, enfrentou os problemas, a criptomoeda se desvalorizou 10% até 0,9 dólares dos EUA.

 

Quem está por trás de roubos de criptomoedas e como isto repercutirá no mercado

 

Observando o gráfico de criptomoeda, surgem várias perguntas:

  • como os desenvolvedores do projeto conseguem manter a cotação do Tether em mesmo nível? A cotação reflete a relação entre a demanda e oferta de ativo. Se alguma criptomoeda não atrai o interesse dos investidores, a cotação da mesma desce. Neste caso, a cotação do Tether relativamente ao dólar não cai. Mas desce em relação ao ВТС, que é lógico, porque o Bitcoin está subindo;
  • porque durante último ano, a capitalização da criptomoeda cresceu quase 10 vezes em dólares dos EUA, se a sua cotação não se alterou? A capitalização é o valor total de todos os tokens. O crescimento da capitalização, enquanto o preço é estável, significa o aumento de número de tokens;
  • quem mesmo está responsável por emissão de Tether?

O comportamento da cotação do Tether não se enquadra a alguma explicação económica, mas muito torna-se claro depois de conhecer os fatos seguintes:

  • capitalização do Tether durante ano aumentou de 70 a 650 milhões de dólares dos EUA que permitiu à criptomoeda entrar no TOP-25. Apenas em novembro de 2017 foram emitidos cerca de 20% tokens;
  • Em dia 8 de novembro, em circulação foram emitidos os tokens no valor de 20 milhões de USD, em dia 9 de novembro mais 20 milhões e enfim, em dia 10 de novembro ainda mais 30 milhões. Em dia 8 novembro, na bolsa Bitfinex foi colocada uma ordem para comprar os bitcoins no valor de 13,5 milhões de dólares dos EUA que causou um salto da sua cotação de 7075 até 7350 de dólares dos EUA;
  • Sr. Phil Potter ocupa os cargos de gerência tanto na Bitfinex, como no projeto Tether.

Por outras palavras, existem todas as razões para supor que os desenvolvedores do Tether, usando o recurso administrativo, efetuaram uma emissão não controlada de sua criptomoeda e investiram a mesma em divisas reais de TOP-5. E esta coincidência de valor dos tokens, ou seja, 30 milhões de dólares dos EUA, roubados em dia 19 de novembro com o valor da última emissão de mesmos 30 milhões de dólares efetuada em dia 17 de novembro, obviamente não é uma ocasião.

Uma situação semelhante já teve lugar na bolsa Mt Gox em que circulavam cerca de 80% de volume mundial de bitcoins nos anos 2010-2013. Na véspera de falência, a cotação do Bitcoin se aumentava artificialmente por dinheiro inexistente e em algum momento a bolsa que não foi capaz de cumprir as suas obrigações ante de traders, ficou forçada para comunicar sobre o roubo. Mas se havia lugar um assalto na realidade ou isto foi apenas uma tentativa para ocultar o fato de que o dinheiro não existia?

Além disso, há uma opinião que em caso de investidores desejarem retirar todos os fundos de bolsas de criptomoedas, não haverá simplesmente este dinheiro em efetivo. Existem muitos casos, quando as bolsas pequenas ganham com as flutuações das cotações nas bolsas grandes, onde as comissões são inferiores e por isso, não têm uma reserva de liquidez necessária para cumprir as obrigações. Em caso de prejuízos, estas bolsas pequenas terão que inventar os “assaltos”, encargando as perdas aos hackers. Se a Bitfinex tenta tapar os buracos no balanço com esta emissão não garantida do Tether ou aumenta artificialmente a cotação das outras criptomoedas, estou seguro, conhecermos nos próximos tempos. Mas desta situação já podem ser feitas as conclusões lamentáveis:

  • além de assalto de carteiras, projetos OIM (ICO), cuja a maioria nunca será realizado após de cobrar o dinheiro, os investidores também enfrentam os riscos de fraude por parte de bolsas;
  • a falta de regulamentos e de controle de bolsas de criptomoedas abre um espaço enorme para as ações fraudulentas. A emissão não controlada de moedas não garantidas e seu investimento em ВТС ou ETH provocam a criação duma “bolha” gigantesca;
  • os investimentos de bolsas em criptomoedas de TOP-5 empurram as cotações ainda mais para o alto. E ninguém sabe, em que momento estes fundos serão retirados, derrubando todo o mercado de criptomoedas.

Única opção para assegurar-se de riscos de assalto de sua carteira ou de ações fraudulentas por parte de bolsas, é investir em criptomoedas as quantias pequenas a um prazo curto e mediante uma corretora fiável. Leia mais sobre isto no site da LiteForex.

Seja prudente e não perca o seu dinheiro!

Quem está por trás de roubos de criptomoedas e como isto repercutirá no mercado

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário