As jurisdições Forex mais populares do planeta

À corretora de que país é melhor confiar os seus fundos? Em que jurisdições Forex é melhor não confiar?

Ao escolher uma corretora, precisa prestar atenção onde a companhia está registrada, qual política segue o órgão de regulação. Esta regulação é necessária não apenas para controlar o trabalho da corretora, mas também para proteger especuladores com eventual falência da corretora, para prevenir falcatrua, etc.

O que, em primeiro lugar, preocupa ao especulador que decidiu abrir uma conta com a corretora? Sem dúvida é sua segurança. Da segurança da corretora depende de como suas finanças estão protegidas diante de vicissitudes da vida e situações de força maior. Em que característica da corretora deve prestar atenção para tomar uma decisão, sobre isto, é claro, uma questão importante?

Este critério é chamado o regulador financeiro. O regulador está “registado” no território onde a corretora tem sua jurisdição. Quais jurisdições têm sucesso nas empresas, através das quais o especulador obtém acesso no mercado?

Os reguladores podem ser divididos condicionalmente em 3 categorias de confiança, pelo critério de quanto os mesmos participam nos processos de resolução das disputas.

Cyprus Securities and Exchange Commission, Chipre é o primeiro país que causa o maior nível de confiança, mais de quarenta companhias escolheram o mesmo como sua localização. No ano 2001, na legislação do Chipre foi criada a estrutura CySEC, ou seja, comissão de valores mobiliários e bolsas.

Os reguladores Forex e o que vale a pena saber sobre os mesmos

Foi criada para realizar o controlo e regulação da atividade de companhias, cujo o trabalho está relacionado os investimentos e valores mobiliários localizados na República de Chipre. Hoje, a atividade da CySec é para licenciar as atividades das companhias financeiras e realizar o controlo sobre o trabalho das organizações licenciadas.

Até o ano 2004, a CySec operava exclusivamente no território de Chipre. Nesye momento, a esfera de influência da CySEC está divulgada muito mais de fronteiras da ilha, porque a CySec obteve uma permissão para licenciamento que é válida no território dos estados localizados em composição da UE.

A CySEC é dirigido por um Conselho de 5 participantes, incluindo o Presidente do Conselho que são designadas pelo órgão executivo estatal com a instrução do Ministério das Finanças do Chipre.

CYSEC TEM MUITAS AUTORIDADES, INCLUINDO:

  • licença de atividade das companhias;
  • garantia do controlo sobre o trabalho dos centros de trading, corretoras, companhias de corretoras e outras estruturas, cujas atividades estão relacionadas com as bolsas;
  • realização de verificação das organizações que regem por os fundos de investimentos em quotas, corretoras e outras entidades cujos valores mobiliários estão corrigidos nas bolsas;
  • regulamentação e controlo das bolsas de valores mobiliários e de todas as operações realizadas nas bolsas da República de Chipre;
  • supervisão sobre o funcionamento de estruturas que emitem ações para cotação nas bolsas de valores mobiliários;
  • tutoria das atividades de consultores, gestores de carteira, controlo à realização de programas do investimento.

CySEC para a realização de seus poderes poderá exigir e acumular as informações de pessoas jurídicas e indivíduos, se apareceu a necessidade.

Se durante a verificação, CySEC descobriu violações, então tem o direito de aplicar penalidades e sanções às corretoras, consultores, organizações de corretora e a quaisquer pessoas sujeitas à Lei.

Financial Conduct Authority Britânica ocupa o segundo lugar. Aqui estão registadas mais de 30 corretoras. O terceiro lugar e mais de 20 corretoras “conquistou” Finansinspektionen de Suíça.

Os reguladores Forex e o que vale a pena saber sobre os mesmos

A segunda categoria, é chamado o nível médio de confiança, é encabeçada pela The Financial Services Authority, localizada nas ilhas São Vicente e Granadinas, onde estão registradas mais de vinte empresas.

SVGFSA é Direção do Controle e Supervisão Financeira nas São Vicente e Granadinas. Esta estrutura controla e regula o mercado de serviços financeiros e instituições financeiras não bancárias conforme a lei sobre a garantia de desenvolvimento social e económico de São Vicente e Granadinas.

SVGFSA e FCA são diferentes organizações.

Mas não confunda SVGFSA com o regulador FCA do Reino Unido, isto são duas organizações diferentes, e SVGFSA não tem nenhuma relação com FCA. Além disso, é irrealizável, verificar no site do regulador se uma corretora está registrada em SVGFSA, porque este regulador do SVGFSA é Direção do Controle e Supervisão Financeira na São Vicente não divulga as listas. SVGFSA não entrega licenças às corretoras. Em geral, isto não é mesmo um regulador, o mesmo apenas regista as corretoras e entrega o certificado de registo.

SVGFSA pronuncia um discurso oficial às companhias internacionais que se ocupam no mercado de moedas e concedem os serviços de corretora e registadas em SVGFSA, com o pedido insistente evitar-se as declarações que sua atividade é regulada pela Financial Services Authority, porque tais declarações falseiam as autoridades do SVGFSA em relação às companhias financeiras. Não é segredo que os órgãos reguladores e supervisores não aprovam a atividade das companhias IBC, porque o nível de controlo sobre estas companhias não se divulga mais de garantir suas obrigações em conformidade com a lei sobre as companhias internacionais.

É significa que SVGFSA não controla e não regula as atividades de corretoras registadas em Financial Services Authority St. Portanto, Vincent and the Grenadines não pode ser considerado como um regulador financeiro.

A terceira categoria é caracterizada por nível relativamente baixo de confiança. Aqui o primeiro lugar ocupa Financial Services Commission da Maurícia, as quarenta companhias.

O regulador financeiro do Maurícias FSC é pouco conhecido para os traders e geograficamente pertence à África Oriental. As corretoras conhecidas que trabalham daqui, não puderam ser encontradas, mas aqui estão localizadas muitas companhias de investimento. A sua atividade é regulada pela Comissão de Serviços Financeiros da Maurícia. A abreviação deste órgão é FSC que significa Financial Services Commission. Aqui estão localizadas companhias que são mais convenientes para fornecer serviços aos residentes da África e da Ásia.

Neste momento, Maurícia atua como uma zona franca, onde, surpreendentemente, está a funcionar um regulador significativo. Se compararmos o trabalho do FSC com a atividade dum órgão semelhante, adquirimos, em popular entre todos as corretoras Belize, então o nível de confiança no regulador de Maurícia será um pouco maior, porque o controlo sobre as atividades das companhias financeiras aqui não foi realizado “para inglês”, mas foi criado para execução da supervisão real.

O regulador do FSC começou a funcionar no ano 2001, porque qualquer zona franca que respeita-se foi obrigada a realizar alguma política de branqueamento de dinheiro. Na primeira etapa não há o controlo rigoroso sobre as atividades das empresas, embora a ideia principal de criar tal estrutura está na necessidade de licenciamento e supervisão.

A situação mudou no ano 2007. Naquele tempo, a legislação da Maurícias foi complementada por uma série de atos jurídicos que forneceram a base para o controlo objetivo em setor dos serviços financeiros. Esta supervisão correspondia aos altos padrões mundiais, protegendo, em primeiro lugar, os investidores e outros clientes de organizações financeiras.

Estas inovações permitiram elevar a reputação das firmas localizadas nas Ilhas Maurícias e facilitaram a popularidade do mesmo paraíso fiscal.

Em seguida, segue International Financial Services Commission of Belize, mais de vinte corretoras registradas em Belize.

Algumas novas companhias vão ainda mais longe e, na primeira etapa da sua atividade, operam geralmente sem licença do regulador. Aqui, a escolha é inteiramente do jogador bolsista, quanto não lhe é importante garantir a poupança de fundos e eventuais processos, se a companhia fica pouco conscienciosa.

O Japão (FSA Japan) e EUA (NFA) são os estados com os reguladores mais rigorosos.

Os reguladores Forex e o que vale a pena saber sobre os mesmos

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário