OIM (ICO): estatísticas de realização, as ofertas bem-sucedidas e fraudulentas de colocação de criptomoedas. Como organizar uma OIM (ICO) e quanto custa isso. Os exemplos de fraudes. As previsões de mercado de OIM (ICO) para o ano 2019

Em 2017 foram registrados cerca de 80% de casos fraudulentos de realização de OIM (ICO) e em 2018, estes casos constituíram cerca de 78%. Quase 46% de projetos lançados em 2018, não conseguiram acumular mesmo o capital mínimo necessário para iniciar o desenvolvimento da plataforma. O número de novos projetos efetivos está reduzindo junto com a capitalização do mercado, mas cresce o número de startups de “lixo” criados com objetivos de pump&dump e outros fraudes. A “OIM (ICO) morre”, está opinião pode ser ouvida na comunidade de traders com criptomoedas, no entanto, isto não é assim. A OIM (ICO) está percorrendo nova etapa de estruturação. Ainda é impossível dizer em que sentido, pior ou melhor, mas há mudanças. Leia nesta revista sobre composição duma OIM (ICO), custos de sua preparação, como se criam as OIM (ICO) fraudulentas, quais são as perspectivas deste mercado e o que fazer aos investidores..

A “OIM (ICO) não morre”: como se alterará a estrutura de Oferta Inicial Monetária em 2019  

O ano 2018 ficará em memória da comunidade de criptomoedas por suas fantasias não realizadas. Os otimistas inspirados por sucesso de 2017, falavam sobre ВТС a preço de 60 mil dólares dos EUA e superior (”Promessas chocantes” do Saxo Bank e declarações de algumas pessoas famosas), mas em vez disso, no fim do ano, a ВТС cotiza-se a preço desvantajoso mesmo para os mineiros, ou seja, os 4000 dólares estadunidenses que, em média, está 30% menos de custos de mineração desta moeda.

A queda da capitalização do mercado maior de 70% deixou sob a ameaça a criação de novas plataformas que em 2017 cresciam como cogumelos. Uma série de pesquisas realizadas em 2018 mostrou que os 46% de OIM (ICO) surgidas em 2017 não chegarem a ser lançadas. No âmbito de mercado de criptomoedas em queda, surge uma conclusão: OIM (ICO) deixou de ser rentável, OIM (ICO) morre e isto significa que desacelera o desenvolvimento de todo o mercado. Não obstante, se é possível afirmar que os 46% de plataformas deixadas por seus desenvolvedores não alcançaram os seus objetivos? Vou mostrando mais uns números interessantes:

  • Nos 271 casos dos 1450 foram descobertos os indícios de fraudes. Os periodistas de Wall Street Journal inspecionaram aleatoriamente quase 1,5 mil de novos startups e apenas com revisões iniciais revelaram entre os mesmos mais de 15% fraudulentos. Em algumas plataformas foram copiados abusivamente os documentos de outras plataformas, nas páginas dos sites foram indicadas as pessoas inexistentes, as promessas forma identificadas como o esquema Ponzi.
  • Somente em 2017, os possuidores de criptomoedas foram prejudicados com OIM (ICO) no valor superior de 1 mil de milhões dólares dos EUA por razões de “falências” de startups.
  • E apenas 273 milhões de dólares dos EUA dos mais de 1 mil de milhões foram o objetivo de demandas judiciais. Isto significa que quase 3/4 de investidores estão esperando algo ou aceitaram as perdas, porque compreendiam os riscos assumidos.
  • A companhia de pesquisa Stratis Group apresenta os números diferentes: em 2017 foram reveladas como fraudulentas os 80% de OIM (ICO) e em 2018, este número foi 78%.
  • Conforme o relatório apresentado por Universidade de Luxemburgo ainda na primavera de 2018, dos 100 projetos de OIM (ICO) analisados, nos 60 foram descobertas as manipulações relacionadas com revendas de grandes volumes de toquens fora de etapas regulamentadas por oferta pública. Por outras palavras, mas de metade de startups foram lançados com um único objetivo: subir o preço do toquen, criando uma demanda artificial no momento de lançamento de trading na bolsa (Pump) e vender as moedas, alcançando o pico.

Ora bem, se as OIM (ICO) sobreviverão? E quais são as vantagens de sua realização de ponto de vista de rentabilidade de gastos? Se vale a pena investir nestas em 2019? Tentarei responder a estas perguntas no artigo abaixo

O que acontece no mercado de OIM (ICO)

Devido a proibição de OIM (ICO) numa série de países populares entre os investidores, os organizadores de startups forma forçadas deslocar-se para os países com os regulamentos rigorosos. Em primeiro lugar, isto é, os EUA, segundo lugar entre as ofertas iniciais foi ocupado por Singapura e terceiro conquistou o Reino Unido. Também, os desenvolvedores preferem Hong Kong e os tais chamados “paraísos fiscais” e zonas francas.

Segundo aos dados de PwC, em primeiros 5 meses de 2018, mediante as OIM (ICO) foram atraídos os 13,7 mil de milhões de dólares dos EUA que excede o montante de fundos investidos em período de anos 2013-2017 e isto contradiz claramente às declarações sobre a “morte” da OIM (ICO). Na verdade, os números podem ser bem manipulados. Grande parte deste dinheiro foi recolhida por dois maiores projetos EOS e Telegram, ou seja, os 4,1 e 1,7 mil de milhões de dólares respetivamente.

  • Entretanto, ainda não existem os números certos sobre quantas OIM (ICO) foram planejadas, quantas lançadas, interessantes para os desenvolvedores e quais destas foram as burlas. A inclusão na CoinMarketCap não garante que o projeto está suportado pelos desenvolvedores e também, não é claro que o mesmo pode ser considerado como uma fraude. Você pode encontrar as informações sobre eventuais OIM (ICO) aqui (www.tokendata.io). Este site permite aperceber que montante está planejado para recolher, que já foi lançado e que concluído.

A OIM (ICO) não morre. A mesma transforma-se. É lógico que num mercado impossível a controlar e que cresce com velocidade de umas dezenas de por centos por mês, aparecem os burlões. Os números acima referidos mostram que mais de metade de plataformas foram criadas com premeditação de recolher o dinheiro, após de que deveriam, conforme várias razões, suspender elaboração ou mesmo desaparecer com os fundos, graça a que anonimidade de carteira permite realizar isto rapidamente e sem consequências algumas para os autores. Por sua vez, os investidores entendiam que submetem os fundos em projetos de alto risco.

Para prognosticar o futuro de ofertas iniciais de criptomoedas, eu sugiro analisar como organizá-las e qual é sua rentabilidade.

Quanto custa uma OIM (ICO) e como organizá-la

1. O conceito. E não é um conceito qualquer em que principal papel for atribuído à blockchain. Se deseja organizar um serviço para entregar algo e planeja usar os toquens, os investidores perguntarão razoavelmente: por que não se usa o dinheiro habitual? Mesmo das detalhes e convencimento do conceito depende o interesse dos investidores.

2. A equipe. Existem duas opções: dedicar um tempo ou contratar os consultores externos. Segunda opção é mais dispendiosa. Como mostra a experiência, num projeto efetivo e sério estão envolvidas pelo menos 20-30 pessoas: gestores de conteúdo, editores, programadores, desenhadores, mercadologistas, etc. E todas estas pessoas devem saber falar vários idiomas e principal destes é inglês. É impossível reunir toda a equipe num só lugar, por isso, os trabalhos se realizam remotamente.

3. A escolha de comarca judicial e registro duma pessoa jurídica em nome de que forem atraídos os investimentos.

4. A elaboração de White Paper. Isto é documento básico do projeto. Muitas vezes, os investidores leem o mesmo “por diagonal” e por isso, é importante ter as ilustrações e evitar as explicações complexas. A estrutura típica dum White Paper:

  • Introdução.
  • Descrição de mercado e possibilidade de aplicar blockchain.
  • Análise profunda de mercado, concorrência e potencialidade do crescimento.
  • Descrição de produto proposto.
  • Descrição detalhada de produto, acompanhada com os gráficos e diagramas. Aplicação útil de produto.
  • As condições de investimento, incluindo Pré-OIM (ICO).
  • Cronograma: que está realizado, que está planejado para fazer e os prazos.
  • Distribuição de investimentos a atrair.
  • A equipe e experiências de cada membro desta.
  • Conclusão.

5. A elaboração dum site.

6. A campanha publicitária que abrange as redes sociais, angariação de parceiros, desenvolvimento de programas de parceria, campanhas Bounty, ou seja, um sistema de recompensas para usuários por comunicação nos fóruns, comentários nas redes sociais, etc.

Cada projeto é individual e por isso, elaborando um plano de desenvolvimento e de promoção, vão surgindo as nuances.

As despesas para realizar uma OIM (ICO) alcançam o valor de 100-500 mil dólares dos EUA e mais. Grandes projetos que têm como o objetivo entrar no TOP-50, podem custar desde 1 milhão de dólares estadunidenses. Cerca de 70% de gastos recaem à mercadologia composta por partes seguintes:

  • OIM (ICO) Listing Sites desde 50 mil dólares dos EUA. A colocação (listagem) do projeto nas páginas da plataforma Internet pode ser mesmo gratuita, por exemplo, OIM (ICO)drops.com, mas este projeto será estudado escrupulosamente.
  • A auditoria independente que elaborará um relatório sobre atratividade do projeto. Várias agências cobram por seus serviços desde 1 ВТС ou ЕТН até 20 mil dólares dos EUS (com a possibilidade de envios para carteira de investidores).
  • O tráfego. Considera as compras de anúncios através de serviços especializados. Apesar de proibição de campanhas publicitárias nas redes sociais, as mesmas ainda podem ser encontradas em Google e Facebook. O preço desde 10 mil dólares dos EUA.
  • Road Show desde 30 mil dólares dos EUA. Apresentação do projeto aos investidores, usando diferentes meios: conferências, blogues, etc.
  • PR (Relações Públicas) desde 50 mil dólares dos EUA. Isto é uma promoção do produto em vários meios, uso de serviços para pesquisar o conteúdo viral, publicações em meios de comunicação social, etc.
  • SMM (mercadologia em meios de comunicação social) e mercadologia coletiva desde 25 mil dólares dos EUA. Gestão de grupos temáticos, redes sociais, etc. É importante ter uma comunicação permanente viva com o auditório.
  • Realização de webinários desde 500 dólares dos EUA.

Também, as verbas mais dispendiosas incluem os serviços jurídicos, desde 50 mil dólares dos EUA e mais, bem como o preço de elaboração de software de própria plataforma. Mas existem as exclusões. Em verão de 2017, a criptomoeda Civic angariou mais de 30 milhões de dólares dos EUA, praticamente sem usar as ferramentas mercadológicas. O segredo do sucesso consistiu em que os desenvolvedores conseguiram “entusiasmar” os investidores com sua ideia, mas nem cada pessoa é capaz de repetir isto. Além disso, segundo semestre de 2017 foi melhor período para OIM (ICO).

Se um projeto OIM (ICO) analisado para investimentos não possui nada acima referido, você encontrou uma fraude.

OIM (ICO) e burlões

Para que desperdiçar o dinheiro em caríssimas elaboração e promoção de plataforma, se o objetivo é ganhar e os investidores não desejam compreender bem o essencial do projeto? Aqui, mais uns números interessantes:

  • Como revelou uma pesquisa realizada por Universidade de Luxemburgo, já mencionada acima, os 70 dos 100 projetos OIM (ICO) analisados não possuíam quaisquer informações jurídicas que esclareciam os aspetos legais e eventuais riscos para futuros investidores.
  • Somente em 40% de casos nos sites foram presentes os nomes e contatos autênticos dos desenvolvedores. Os 18% de projetos analisados não apresentavam nenhumas informações sobre sua equipe. Em 2017, foram registrados uns casos, quando nos sites de startups foi indicado o nome de Vitalik Buterin na qualidade de consultor, mas isto não foi a verdade.
  • Os 4 projetos OIM (ICO) dos 100 não teve alguma explicação mais ou menos convincente sobre o conceito da plataforma.
  • Os 76% de projetos que finalizaram OIM (ICO) em primeiro semestre de 2018, ficaram com os prejuízos. Na verdade, o relatório não explica, se os desenvolvedores conseguiram ganhar com Pump&Dump ou não? Mas os prejuízos dos investidores resultantes por isto, é um facto.

Em maioria de casos, os investidores não tentam revelar o interesse em assuntos legais e técnicos dum projeto e os burlões aproveitam isso.

Na primavera de 2018, na Internet foram apresentadas as informações interessantes de Darknet que já estão eliminadas, infelizmente, nem existe algo similar, mas ficaram as cópias. Um dos usuários publicou as cópias de tela de correspondência dum cliente com especialista que negociaram o preço de elaboração duma OIM (ICO) com os fins fraudulentos, ou seja, uma burla. Conforme as palavras do respondente, para preparar uma OIM (ICO) fraudulenta, são necessários os 300-500 mil, parece que eles falaram em rublos russos, e isto não foram as despesas mais grandes. Adicionalmente, precisava o dinheiro para listagem na bolsa, desde 500 mil dólares dos EUA e para comunidade de criptomoedas. É importante que os perfis de todos os participantes foram fiáveis em redes sociais e a comunidade não revelou a falsificação, isto significa que promoção e mercadologia devem ser maximamente convincentes.

  • Aqui, vale a pena mencionar o boxeador Floyd Mayweather Jr. que no fim de novembro de 2018 foi multado por publicidade enganosa de criptomoedas. Uma situação mais curiosa aconteceu com ator Steven Seagal que em fevereiro de 2018 tornou-se o embaixador do projeto Bitcoiin2Gen e abandonou o mesmo dentro de um mês. Este startup, não incluído no ranking de CoinMarketCap, recolheu 75 milhões de dólares dos EUA e mais não há nenhumas informações sobre o mesmo.

Também, a correspondência acima mencionada, contém outra versão: pata uma OIM (ICO) fraudulenta é bastante ter os 30-50 mil dólares dos EUA. Em mesma Darknet existem as ofertas para conceber os scripts a troca de 200-500 dólares dos EUA, os serviços chineses permitem encontrar as ofertas para elaborar um White Paper por apenas 600 dólares dos EUA.

Vale a pena reconhecer que somente os primeiros projetos no mercado de criptomoedas podem ser mencionados como relativamente fiáveis. A falta de controle e o boom de preços criaram uma indústria de OIM (ICO) fraudulentas que desacreditam os projetos verdadeiros, dificultando a promoção destes últimos. Aqui, é preciso mencionar os casos mais famosos de fraudes com as criptomoedas.

As fraudes mais conhecidas na história de OIM (ICO):

  •  PlexCoin. Um dos poucos casos, em que a intervenção do regulador permitiu devolver aos investidores quase todos os fundos. Um tal Dominic Lacroix, em período desde agosto até dezembro de 2017 atraiu os investidores por uma rentabilidade superior de 1000% por ano. O regulador SEC reconheceu neste projeto os indícios de pirâmide, após de que os fundos dos investidores foram bloqueados.
  • Benebit. Os desenvolvedores deste projeto criaram um canal ao vivo em rede Telegram que reuniu mais de 5 mil subscritores. Segundo às avaliações dos analistas, a promoção do mesmo custou mais de 500 mil dólares dos EUA. Todo este projeto foi tão convincente que fraude foi descoberto somente passando algum tempo. As fotos da equipe não corresponderam à realidade. Quando a falsificação foi revelada, os organizadores eliminaram rapidamente as contas em redes sociais, encerraram o site e desapareceram sem qualquer rastro. Os prejuízos constituíram 2,7-4 milhões de dólares dos EUA, ou seja, esta fraude lucrou para os organizadores
  • Giza. O scam desta criptomoeda deixou os investidores com os prejuízos no valor cerca de 2 milhões de dólares dos EUA. Este projeto foi encabeçado por um tal Marco Fike, mas ninguém de pessoas reais de equipe nunca tinha visto ele. A ideia deste startup consistiu em elaboração dum dispositivo protegido para armazenar criptomoedas, no entanto, pelo facto ninguém tentava conceber nada..
  • BitConnect (BCC). Este startup funcionou com sucesso quase um ano e foi tão popular que conseguiu ocupar 7º lugar por nível de capitalização. Os reguladores reconheceram em mesmo os indícios de pirâmide e plataforma deixou de existir junto com o dinheiro dos investidores.

Há muito tempo, na Internet existe um site que recolheu todas as criptomoedas desaparecidas ou fraudulentas, isto é, deadcoins.com. Atualmente, sua coleção consta 934 startups.

Um conceito interessante está promovido por regulador SEC que elaborou um site do projeto OIM (ICO) inexistente com todos os indícios de fraude, desde promessas de lucros enormes até descontos em caso de comprar imediatamente os toquens. Os investidores que mesmo decidem arriscar e comprar estes toquens sem reconhecer armadilha, serão redirecionados para um site formativo do SEC. A quem está interessado, o site deste projeto OIM (ICO): www.howeycoins.com/index.html.

Outros países também tentam controlar as OIM (ICO) para expulsar os burlões deste mercado. Desde janeiro, o regulador japonês FSA tem as intenções para propor o registro obrigatório de novos projetos similar ao licenciamento. Também, será proposto implementar os limites de montante máximo para investir num projeto individual.

O que é depois?

Por resultados de primeiro trimestre de 2018, os 44% de companhias não conseguiram mesmo acumular Soft Cap, ou seja, o limite inferior de fundos necessários para que equipe continuaria realizar o projeto. Isto pode significar duas coisas:

  • desenvolvedores relaxaram tanto que começaram ofertar aos investidores os produtos com perspectivas claramente duvidosas. Mas não conseguiram enganá-los..
  • Com o mercado em queda, os investidores preferiram não incrementar os fundos submetidos e obviamente, não investir em novos projetos.

Ambas versões são radicalmente distintas, mas têm o direito de ser verdadeiras. No entanto, as mesmas mostram único conceito no mercado de OIM (ICO), os projetos formaram uma bolha de startups inúteis que rebentaria independentemente de continuação do crescimento da capitalização ou de sua queda.

Em qualquer caso, ainda é muito prematuro falar sobre a “morte” de OIM (ICO) ou do mercado de criptomoedas. É mais provável que percorre uma reestruturação que limpará o mercado de projetos de “lixo”, mas não é para muito tempo. Conforme a teoria das ondas, a ВТС entrava numa queda longa várias vezes: em 2011, a mesma desvalorizou-se 94% em 19 meses, em 2013 embarateceu 83% em 7 meses. Agora, há passado 11 meses e a BTС perdeu 80% de seu valor. Isto significa que existe uma potencialidade para posterior descenso, mas depois surgirá reversão.

O mesmo acontecerá com OIM (ICO). Eu vejo dois eventuais cenários para o ano 2019:

  • Conservador. Maior parte de projetos que estão em elaboração, entra numa fase de “congelamento” até que eventual volume de investimentos permitirá cobrir as despesas. Os desenvolvedores que esperavam um “dinheiro fácil”, mas não lançou seu startup, desistirão de mesmo. A OIM (ICO) não morrerá e apenas entra numa fase de suspensão. Quando o mercado se tronará ativo, tudo se repetirá de novo.
  • Ativo. São muitos os que esperam uma borla, por isso, ainda vivem os HYIPs (Programas de Investimento de Alto Rendimento) e outras pirâmides financeiras, isto significa que não há nenhuma razão para acabar com as OIM (ICO). Os grandes projetos efetivos que requerem os gastos significativos, abrandarem o funcionamento. Mas ficam ativos os burlões que por detrás dum aspeto pitoresco vão sugerindo vários projetos fraudulentos, cujas as despesas são relativamente baixas. Também, ficam ativos os projetos criados para os Pump&Dump. Por outras palavras, é mais provável que em 2019 o número de OIM (ICO) se reduzirá, mas entre estas a porcentagem de startups fraudulentos mesmo poderá aumentar.

Para preparar o lançamento de OIM (ICO) são necessários pelo menos 3-6 meses. Os projetos grandes se elaboram em 1 ano e mais. Por isso, suponho que os projetos, cuja a elaboração começou ainda nos tempos de pico da capitalização, serão apresentados em 2019.

O que devem fazer eventuais investidores: preferir os projetos ativos incluídos no topo do ranking de CoinMarketCap. Se deseja um entusiasmo e emoções de risco, invista em OIM (ICO), guiando-se pelas regras seguintes:

  • Invista o dinheiro quando está alcançado o limite inferior (soft cap). Isto é uma garantia de que o projeto continuará funcionando.
  • Comunique pessoalmente com os membros de equipe de desenvolvedores. Verifique seus perfis pessoais e tente comprovar a existência destas pessoas. Verifique a originalidade de textos do White Paper e outros textos no site.
  • Evite os projetos que prometem altos lucros, ademais, fixos.

Não confie a aqueles que falam sobre a “morte” da OIM (ICO). Os desenvolvedores de projetos efetivos simplesmente estão aguardando. O futuro é da blockchain e isto significa que nós ainda veremos os startups novos e interessantes. Como supõem vocês, se vale a pena investir em OIM (ICO)? Ou apostar a queda temporária de todo o mercado, graças às posições curtas no Forex que permitem fazer isto?  


P.S. Gostou de meu artigo? Compartilhe-lo em redes sociais, isto será melhor agradecimento :)

Faça as perguntas e deixe abaixo os comentários sobre material. Responderei com prazer e darei as explicações necessárias.

Links úteis:

  • Recomendo experimentar o trading com corretora de confiança aqui. O sistema permite a operar individualmente ou copiar operações dos traders bem-sucedidos de todo o mundo.
  • O chat de traders com análise excelente, revistas Forex, artigos didáticos e outros materiais úteis para traders. https://t.me/liteforexbrazil. Compartilhamos os sinais e experiências.
O cronograma de realização de OIM (ICO) em 2019: análise de estatísticas e previsões

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário