Analisamos o indicador TD D-Wave de Thomas DeMark. Os princípios de concepção e termos de aplicação.

Car@s amig@s,

Continuando analisar os indicadores de Thomas DeMark, não podia esquecer tal ferramenta como TD D-Wave. Gostaria de relembrar que em blogue anterior já tinha analisado tais ferramentas como TD Sequential e seu análogo TD Combo. O TD D-Wave é um indicador complementar para “Teoria das Ondas de Elliott” popular em todo o mundo de trading. Este indicador adiciona aos princípios de ondas uma base analítica das ferramentas de Thomas DeMark.

Gostaria de relembrar que a teoria do Elliott se baseia em partir o movimento do preço a 5 ondas básicas de tendência e 3 ondas correcionais. É muito difícil determinar justamente o início e o fim de cada onda, especialmente num mercado tão volátil como o de criptomoedas. Graças ao TD D-Wave, é possível responder à pergunta que preocupa os traders “Aonde vamos e quando chegaremos?» (consideramos o sentido da tendência e hora de mudança da mesma).

Thomas DeMark propôs uma solução deste assunto. Ele concebeu as regras que ajudam interpretar objetivamente as ondas de Elliott.

O princípio básico da Teoria das Ondas de Elliott

A discussão sobre o TD D-Wave não será completa sem uma revista de Teoria das Ondas de Elliott. Ora bem, vamos a ver o conceito principal de ondas e depois, analisarmos como DeMark o alterou para eliminar os fatores subjetivos que podem nos enganar.

Tal como em caso som o TD Sequential, a Teoria das Ondas de Elliott e TD D-Wave são atraentes, porque você pode aplicá-los em qualquer mercado ou intervalo de tempo independentemente de volatilidade básica do instrumento em consideração e sem necessidade de alterar quaisquer definições do instrumento estabelecidas por defeito. Em uso correto, tanto as Ondas de Elliott, como o TD D-Wave podem apresentar um “caminho” de sentido do mercado que poderá ser aplicado para determinar os alvos de preço e destacar os pontos de eventual esgoto da tendência.

Um momento mais difícil em uso de Ondas de Elliott é determinar última onda. Às vezes, é impossível aperceber se o mercado se encontra em onda 3, onda C ou estamos observando a extensão da onda 5.

A versão mecanizada das Ondas de Elliott: Ondas de Thomas DeMark

Thomas DeMark resolveu este problema, implementando uma série de certas condições que deverão ser cumpridas para identificar cada onda TD D, concebendo uma versão “mecanizada” das Ondas de Elliott. As regras temporais do Thomas DeMark determinam os critérios mínimos necessários para finalizar cada onda e lançar a seguinte.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda 1 no mercado taurino (crescente)

  1. O início da sequência da tendência ascendente em TD D-Wave se determina depois de mercado registrar o encerramento do mínimo de 21 barras, ou seja, o encerramento inferior do que todos os 20 encerramentos anteriores.
  2. Após de cumprir primeira condição, o mercado terá que publicar o encerramento com o máximo de 13 barras, ou seja, o encerramento superior de todos os 12 encerramento anteriores. Isto afirma a formação da sequência do TD D-Wave e mostra que o mercado se encontra em Onda 1.
  3. A Onda 1 não será considerada como finalizada até o momento em que o preço alcançar o encerramento em nível de 8 barras (inferior do que todos os 7 encerramentos anteriores) e por sua vez, isto afirma que se formou a Onda 2.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda 2

  1. Primeiro requerimento para Onda 2 é o mesmo que último requerimento para Onda 1, o seja, necessita que o mercado registrou o encerramento com o mínimo de 8 barras (inferior do que todos os 7 encerramentos anteriores);
  2. A Onda 2 continua até o mercado registrar o encerramento com o máximo de 21 barras (encerramento superior do que todos os 20 encerramentos anteriores) e isto afirma que a Onda 3 se encontra em fase de realização.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda 3

  1. Primeiro requerimento para Onda 3 é o mesmo que último para Onda 2, ou seja, a Onda 2 continua até o mercado registrar o encerramento em nível de 21 barras.
  2. Esta situação mantém-se até o momento de encerramento em nível de 13 barras (encerramento inferior do que todos os 12 anteriores) e isto significa que a Onda 3 está finalizada e se desenvolve a Onda 4.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda 4

  1. Primeiro requerimento para Onda 4 é o mesmo que último requerimento para Onda 3, ou seja, deverá acontecer o encerramento em nível de 13 barras (encerramento inferior do que todos os 12 anteriores) que significa o fim da Onda 3 e o início da Onda 4;
  2. A Onda 4 considera-se finalizada, quando o mercado registrar o encerramento em nível de 34 barras (encerramento superior de todos os 33 encerramentos anteriores) e isto significa o início da Onda 5.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda 5

  1. Primeiro requerimento para Onda 5 é o mesmo que último requerimento para Onda 4, ou seja, deverá acontecer o encerramento em nível de 34 barras (encerramento superior do que todos os 33 anteriores) que significa o fim da Onda 4 e o desenvolvimento da Onda 5;
  2. A Onda 5 considera-se finalizada, quando o mercado registrar o encerramento em nível de 13 barras para finalizar Onda A (encerramento inferior de todos os 12 encerramentos anteriores) e isto significa o início da Onda A.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda A

  1. Primeiro requerimento para Onda A é o mesmo que último requerimento para Onda 5, o seja, necessita que o mercado registrou o encerramento com o mínimo de 13 barras (inferior do que todos os 12 encerramentos anteriores) e isto mostra o início da Onda A;

  2. A Onda A considera-se finalizada, quando o mercado registrar o encerramento com o máximo de 8 barras para Onda B (encerramento superior de todos os 7 encerramentos anteriores) e isto significa o início da Onda B.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda B

  1. Primeiro requerimento para Onda B é o mesmo que último para Onda A, ou seja, o encerramento com o máximo de 8 barras para Onda B (encerramento superior de todos os 7 encerramentos anteriores) que significa o início da Onda B.
  2. A Onda B considera-se finalizada, quando o mercado registrar o encerramento em nível de 21 barras, isto é, o mínimo para Onda C (encerramento inferior de todos os 20 encerramentos anteriores) que significa o início da Onda C.

Os requerimentos do TD D-Wave para Onda C

  1. Primeiro requerimento para Onda C é o mesmo que último para Onda B, ou seja, o encerramento com o mínimo de 21 barras para Onda C (encerramento inferior de todos os 20 encerramentos anteriores) que significa o início da Onda C.
  2. A Onda C considera-se finalizada, quando o mercado se encerra abaixo de mínimo do encerramento da Onda A.

As regras complementares de aplicação de indicadores TD D-Wave para uma tendência ascendente:

  1. O encerramento do pico da Onda 3 terá que ser superior do encerramento do pico da Onda 1 e por sua vez, o encerramento do pico da Onda 5 terá que ser superior do encerramento do pico da Onda 3.
  2. Se o recuo desde Onda 1 é tão pequeno que a descida não satisfaz às condições necessárias para iniciar Onda 2 e posteriormente o mercado se recupera acima de nível do encerramento da Onda 1, a mesma se deslocará a direita em conformidade com novo máximo do encerramento.
  3. Se o recuo desde Onda 3 é tão pequeno que a descida não satisfaz às condições necessárias para iniciar Onda 4 e posteriormente o mercado se recupera acima de nível do encerramento da Onda 3, a mesma se deslocará a direita em conformidade com novo máximo do encerramento.
  4. Se o recuo desde Onda 5 é tão pequeno que a descida não satisfaz às condições necessárias para iniciar Onda A e posteriormente o mercado se recupera acima de nível do encerramento da Onda 5, a mesma se deslocará a direita em conformidade com novo máximo do encerramento.
  5. A Onda 5 somente será finalizada, quando Onda C atravessará o nível inferior do encerramento da Onda A. Se aquilo que apresentava por si Onda B for encerrado acima de encerramento superior da Onda 5, até este momento as Ondas A e B forem apagadas e Onda 5 se deslocará a direita.
  6. Se Onda 2 se encerra abaixo de mínimo do encerramento da Onda 1, está última desaparecerá e os cálculos terão que ser reiniciados. A mesma maneira, se o encerramento inferior da Onda 4 for abaixo de encerramento da Onda 2, está última se deslocará para o sítio, onde permanecia Onda 4.
  7. Após de Onda C atravessar o nível de encerramento da Onda A, a Onda 5 for finalizada. Como um resultado, se posteriormente o mercado se encerra novamente acima de encerramento máximo do Onda 5, em vez de apagar as Ondas A, B e C e deslocar a Onda 5 a direita, o indicador vai mostrar a transição para novos máximos na qualidade de novo avanço da Onda 1 e não apagar Onda 5 antecedente.

Tal como em caso de TD Sequential, o TD D-Wave somente poderá ser usado com os movimentos da tendência do mercado. Quando os preços se movem lateralmente, é impossível usar o indicador TD D-Wave.

Como usar TD D-Wave para operar no mercado de criptomoedas?

Os traders podem usar indicador TD D-Wave para revelar e prognosticar as Ondas 3 e 5, bem como para finalizar as Ondas 2, 4 e С.

A previsão de preço no mercado taurino

Onda 1: aguarde um avanço da Onda 1.

Onda 2: Idealmente, o recuo da Onda 2 terá que ser 61,8% de distância percorrida entre o encerramento inferior da Onda 1 e encerramento superior da mesma.

Onda 3: esta Onda se calcula mediante:

  1. Determinação de diferença entre o encerramento inferior da Onda 1 e encerramento superior da mesma,
  2. Multiplicação deste valor a coeficiente 1,618 e depois
  3. Somando este resultado com o encerramento do limite inferior da Onda 1.

Onda 4:

  1. Se Onda 2 não foi profunda, ou seja, passou em área de 38,2% de comprimento da Onda 1, a recuperação estimada da Onda 4 seria 61,8% de distância percorrida entre o encerramento inferior da Onda 3 e encerramento superior da mesma, mas
  2. Se Onda 2 foi profunda, ou seja, passou em área de 61,8% de comprimento da Onda 1, a recuperação estimada da Onda 4 seria 38,2% de distância percorrida entre o encerramento inferior da Onda 3 e encerramento superior da mesma, mas

Onda 5:

  1. Calcule a diferença entre o encerramento inferior da Onda 3 e encerramento superior da mesma;
  2. Multiplique este resultado a coeficiente 1,618;
  3. Adicione o valor obtido ao encerramento inferior da Onda 3.

Onda C:

  1. Calcule a diferença entre o encerramento superior da Onda A e encerramento inferior da mesma;
  2. Mltiplique este resultado a coeficiente 1,618;
  3. Subtraia o resultado obtido de encerramento superior da Onda A.

A determinação de objetivos finais para as ondas 5 e С

Inicialmente, Thomas DeMark concebeu as regras do sistema de trading TD D-Wave para determinar os objetivos finais das Ondas 5 e C.

O objetivo superior para onda 5 por TD D-Wave:

  1. Calcule a diferença entre os valores mínimo e máximo da Onda 1;
  2. Multiplique este resultado a coeficiente 1.382;
  3. Acresce o valor obtido ao mínimo da Onda 2 (se Onda 3 excede este nível, o valor inicial 1.382 é preciso alterar para 2.764).

O objetivo inferior para onda С por TD D-Wave:

  1. Calcule a diferença entre o máximo do TD D-Wave A e o mínimo do mesmo;
  2. Subtraia o valor obtido de máximo do TD D-Wave B e depois
  3. Multiplique o resultado a coeficiente 1,618.

A previsão de preço no mercado ursino

Para determinar os pontos de reversão (pivote) no mercado ursino, é preciso considerar os pontos contrapostos aos descritos para prognosticar o preço comercial no mercado taurino.

Para saber com a certeza em que tendência (ascendente ou descendente/taurina ou ursina) se encontra você, é necessário usar uma ferramenta complementar. Para isto, é melhor aplicar o índice da potência relativa (RSI) de Welles Wilder. Neste caso, as áreas de sobrevalorização e desvalorização do RSI se colocam em 40 e 60. Se o mercado se move como uma parte de sequência ascendente taurina do TD D-Wave, o RSI terá que manter-se acima de 40 durante as Ondas correcionais 2 e 4. Se o mercado se move como uma parte de sequência descendente ursina do TD D-Wave, o RSI terá que manter-se abaixo de 60 durante as Ondas correcionais 2 e 4.

Como operar, usando TD D-Wave?

  • É preciso abrir uma posição em ruptura do extremo da Onda 1. Esta ruptura significa a fase de formação da Onda 3;
  • Não intervir ou seguir à estratégia de escalpamento de curto prazo durante Onda 4;
  • Abrir uma posição em sentido da tendência dominante, quando o preço rompe o extremo da Onda 3 e o mercado se encontra em Onda 5;
  • Abrir uma posição contra tendência no fim das Ondas 5 e B.

O TD D-Wave vai emitindo os sinais mais certos, se conjugá-lo com outros indicadores de Thomas DeMark, tais como o TD Sequential ou TD Combo. Enquanto o TD D-Wave ajuda determinar a fase do movimento da tendência, os TD Sequential e TD Combo mostram eventuais níveis de esgoto do preço. Esta aplicação de indicadores é mais valiosa do que uma espera simples de pontos extremos das Ondas 1 e 3 para iniciar o trading conforme a tendência. Se o pico duma das Ondas coincide com a contagem inversa finalizada do TD, sinal de contagem inversa do TD Combo ou situação, quando o mercado finaliza o ajuste do TD até nível TDST, muitas vezes isto oferece uma oportunidade para realizar operações vantajosas. Em realidade, o momento ótimo para o trading surge, quando um destes sinais satisfaz às condições mínimas para o TD D-Wave 2 ou TD D-Wave B. Em caso de você for capaz de identificar o início da Onda 3 ou da Onda C, terá uma vantagem clara, comparando com outros traders.

A sequência sugerida de barras para o TD D-Wave é esta 21-13-8-21-13-34-13-8-21.

Não esquece que em caso de você deseja ver os valores do TD D-Wave em escala mais alta ou mais baixa, use esta análise num intervalo de tempo mais longo ou mais curto. A análise de longos períodos de tempo é especialmente mais útil, porque permite determinar se o movimento do preço é um impulso ou uma onda correcional relativamente a todo o movimento do preço. Assim, se o mercado se encontra em Onda 3, é preciso esperar um movimento mais impulsivo.

Desde ponto de vista de trading de longo prazo, é útil saber quando o mercado se encontra em Onda 5 na base de intervalos diário, semanal e mensal, porque estas informações oferecem uma compreensão inapreciável sobre as perspetivas da tendência mais larga e posicionamento correto para o trading destinado mais vantajoso, conforme a gestão de riscos.

Em blogue seguinte, continuaremos estudar as ferramentas de Thomas DeMark.

Assim, vou finalizando mais um artigo meu dedicado à análise de obras de Thomas DeMark que nós aplicamos para BTCUSD. Espero que este material foi útil e interessante para vocês.

Subscreva-se para não perder a continuação!

Boa sorte e bons proveitos para os todos!

Respeitosamente,

Mikhail @Hyipov



P.S. Gostou de meu artigo? Compartilhe-lo em redes sociais, isto será melhor agradecimento :)

Faça as perguntas e deixe abaixo os comentários sobre material. Responderei com prazer e darei as explicações necessárias.

Links úteis:

  • Recomendo experimentar o trading com corretora de confiança aqui. O sistema permite a operar individualmente ou copiar operações dos traders bem-sucedidos de todo o mundo.
  • O chat de traders com análise excelente, revistas Forex, artigos didáticos e outros materiais úteis para traders. https://t.me/liteforexbrazil. Compartilhamos os sinais e experiências.

 

Forecast for BCHUSD: when will Bitcoin Cash stop falling in price?
​​​​​

O gráfico de cotação de BTCUSD em tempo real

Blogue 340 - TD D-Wave de Thomas DeMark

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário