Uma revista de opções promissoras de investimento em setores que serão principais dentro de 10 anos.

Nos meados dos anos 90 o mundo descobriu Internet. Em anos 2000, novos projetos em indústria Internet surgiram um a outro. As pessoas que investiram nestes projetos atempadamente, podiam ganhar desde 50% e mais por ano. Nesta revista, estamos analisando os sentidos existentes hoje em dia que apenas começam a nascer e daqui a 5-10 anos serão capazes como o mínimo duplicar ou triplicar os fundos investidos. Também, mostramos os exemplos individuais das companhias de cada sentido e analisamos os gráficos de cotações.

Os investimentos em futuro

As pessoas que 5 anos atrás investiram em nova economia, ou seja, em companhias como Facebook ou Amazon, hoje podiam multiplicar seus capitas mais de três vezes.

Em meses setembro e outubro de 2013, as ações da Facebook custaram cerca de 50 dólares dos EUA e hoje as mesmas custam 160, considerando que ainda no verão de 2018, o seu preço atingia 207 dólares dos EUA. Os 300% a 5 anos isto é 60% por ano. A meu juízo mesmo não é mal, comparando com outros instrumentos. A situação de Amazon está ainda melhor: no início de outono de 2013, as ações desta companhia venderam-se por 310-350 dólares dos EUA, hoje as mesmas já estão apreciadas em 1950 dólares dos EUA. Cerca de 90% por ano! No entanto, o gráfico de cotações fala por si mesmo.

Segundo às avaliações dos analistas, estes projetos mesmo não esgotaram sua potencialidade. Atualizações constantes, expansão nos mercados de Ásia, desenvolvimento de novos aplicativos, tudo isto mostra que mesmo hoje ainda não passou o tempo para investir nestas companhias. Comparando com os índices bolsistas, cuja a rentabilidade constitui até 15% por ano, as plataformas tecnológicas é uma terra El Dorado. Se alguém tentará mostrar como um exemplo a bolha das empresas ponto com (dotcoms), quero relembrar que mesma Amazon tornou-se uma daquelas companhias que a sobreviveram com o sucesso.

Mas não apenas plataformas tecnológicas merecem para apostar nestas (não esquecemos a diversificação de riscos). Existem ainda muitos “cavalos pretos”, cujas as ações podem disparar dentro de 5-10 anos: companhias, fundos, setores tecnológicos. Talvez, as empresas promissoras ainda não surgiram e estamos na hora de investir nestas no início do seu nascimento, como aconteceu com as companhias da indústria Internet. Em que investir o dinheiro hoje para ganhar desde 500% anuais daqui a 10 anos, leia neste blogue.

1. As plataformas Internet

Estas merecem ser referidas em primeiro lugar. Se observar o TOP de companhias mais caras no mundo, mais de metade destas serão mesmo as plataformas Internet, cuja a atividade é desenvolver as tecnologias: Amazon, Facebook, Alphabet (Google), Samsung, Apple, Microsoft. Aqui também, é preciso adicionar Alibaba, isto é maior plataforma na região de Ásia. Em capitalização destas companhias apenas o preço da marca comercial constituí cerca de 25-30%.

A Internet apenas surgiu publicamente em anos 90, mas mesmo dentro de 10 anos “dispararam” as redes sociais Facebook e LinkedIn, motores de busca, mensageiros e lojas online. Passou mais 10 anos e seus fundadores entraram no TOP-100 de pessoas mais ricas do planeta. A época passada de Xerox e Kodak cedeu o lugar a nova era de computadores e Internet. Temos a certeza que em próximos 10 anos estas corporações nos surpreenderão com algo novo e único. Isto significa que seus valores mobiliários vão crescendo.

Como investir. A popularidade das companhias favorece aos investidores. Há várias opções:    

  • Proceder uma verificação duma corretora nos EUA ou de algumas filiais das corretoras europeias. Operar diretamente nas bolsas de valores estadunidenses.
  • Investir através de ETFs que por sua vez, investem o dinheiro em companhias tecnológicas.
  • Efetuar operações com os CDFs de ações no mercado não bolsista Forex.

Cada uma opção tem suas vantagens e desvantagens e por isso, a escolha é muito individual.

2. Big Data

O problema de processamento de grandes massivos das informações é relativamente recente. Segundo aos dados da companhia IBS, em 2003, a sociedade emitiu 5 Exabytes (EB) de informação (1 EB = 1 073 741 824 GB), em 2008 este número cresceu até 0,18 Zettabyte (ZB) (1 ZБ = 1024 EB) e já em 2013 o valor subiu até 4,4 ZB. Conforme as previsões, em 2020 este número se aumentará até 40-44 ZB. No entanto, o mais interessante é que somente os 1,5% destas informações são úteis. Uma pergunta: como processar uma quantidade de dados tão gigantesca e pesquisar neste o que necessita? A solução deste problema consiste em tecnologia Big Data.

Инвестиции в будущее: обзор вариантов с горизонтом 10 лет

O termo Big Data foi usado pela primeira vez em 2008. Falando simples, isto são vários métodos, ferramentas e abordagens de processamento de grandes massivos de informações destinadas para vários tipos de tarefas que podem não ter uma única estrutura. A categoria Big Data engloba os fluxos informáticos superiores de 100 GB diários. 

Um exemplo simples: você entra numa loja em que todos os artigos são colocados caoticamente. O Big Data ajuda organizar e estruturar todos os artigos, encontrar o que mesmo é preciso para você e obter todas as informações sobre este mesmo artigo (preço, prazo de validade, etc.).

Como investir. Em perspetiva, serão atraentes os valores mobiliários das companhias especializadas que vão concebendo as plataformas e software para processar grandes fluxos informáticos em setores científicos. Uns exemplos destas companhias são: Wipro, Infosys, Splunk, Qlik.

3. Os investimentos em água potável

A população do planeta aumenta, mas os volumes da água potável não. Se o problema com alimentação pode ser resolvido por um ou outro modo mediante redistribuição de terrenos agrícolas e engenharia genética, o assunto de água doce é mesmo crítico. Segundo aos dados de ONU, em 2030, quase 50% de população enfrentará o problema de falta de água potável. Entre todas as fontes de água na Terra, somente os 3% são considerados apropriados para o consumo e os 2% de mesmos são os glaciares.

  • Um facto interessante: película nomeada no Brasil “A Grande Aposta” e em Portugal “A Queda de Wall Street” mostra em detalhes a crise hipotecária de 2008 que a priori parecia impossível. No fim desta película, Christian Bale que encenou o papel de trader Michael Burry, finaliza as operações com os derivados e investe em água. Curiosamente que na realidade também existe Michael Burry. E ele também sugere investir em água, mas em que se usa para cozinhar.

Os analistas supõem que este problema será agravado por aumento de consumo de produtos agrícolas. Quase 70% de água doce se usam para os sistemas de rega e ganadaria. Isto significa que o crescimento do consumo de água é inevitável.

As perspetivas deste setor já foram avaliadas pelos bancos de investimento. Goldman Sachs, JP Morgan Chase, Citigroup destacaram os investimentos em água como um sentido individual. Estas instituições compram os terrenos localizados junto aos lagos e outros reservatórios de água, investem os fundos em companhias que desenvolvem o equipamento para filtrar, dessalgar, desinfetar água, bem como em exploração de horizontes aquíferos subterrâneos.

Como investir. A rotação de capital dos participantes deste mercado já excede os 600 mil de milhões de dólares dos EUA. A um particular será difícil investir neste setor, porque o mesmo é bastante específico e ainda não está valorado suficientemente. Mas mesmo assim, há uma opção:

  • índice S&P Global Water. Este também ainda está pouco apreciado. Em último ano, o seu valor não cresceu muito. Ou mais certo, surgiu um pico local em fevereiro de 2018, após de que aconteceu uma queda brusca. Mas em geral. em últimos 5 anos se observa um crescimento. Em setembro de 2013, a cotação deste índice foi cerca de 2780 dólares dos EUA e passando os 5 anos subiu até 3860 dólares dos EUA. Por enquanto, o instrumento se usa para especulações. Mas daqui aos 5-7 anos, o mesmo poderá disparar.
  • Os investimentos em ETF. Exemplos: Pictet Water Fund (Suíça) que controla quase 3,6 mil de milhões de dólares dos EUA, iShares Global Water, etc.
  • Os investimentos em ações das certas companhias. Exemplo: AquaVenture Holdings LLC. A companhia lanço OIM (IPO) em outubro de 2016. Depois de crescimento brusco surgiu uma correção e agora, podemos chamar o preço ponderado. Por enquanto, os valores mobiliários da companhia não podem ser considerados como populares, mas estes têm uma perspetiva.

Инвестиции в будущее: обзор вариантов с горизонтом 10 лет

Apesar de suas perspetivas, este setor tem certas dificuldades. A falta de especialistas capazes de avaliar a profundidade do mercado e potencialidade de ações duma ou outra companhia causa altas comissões das corretoras. No entanto, isto não é um obstáculo para os investidores.

4. A realidade virtual e aumentada

A definição da realidade virtual (tecnologia RV) surgiu no fim dos anos 60. Isto é uma simulação de realidade ou reprodução de qualquer situação transmitidas a uma pessoa através de visão, ouvido, olfato e o tato.

Em anos 2000, esta tecnologia começou ser aplicada ativamente em área de entretenimento: criação de realidade imaginária em jogos de computador, vídeos, películas 3D, etc. Também, a tecnologia RV foi usada em vários tipos de simuladores. Por exemplo, para treinar os pilotos de aviões.

A tecnologia de realidade aumentada (RA) apenas foi apresentada em ano 1990. O seu conceito consiste em mostrar não uma realidade virtual completamente nova, mas natural existente com a aplicação de camadas digitais modeladas. 

O objetivo desta tecnologia é tornar a vida real mais interessante e variada.

A realidade aumentada já se usa em muitos aplicativos para os dispositivos móveis (tablets, smartphones, etc.). Como um exemplo, podemos referir os desenhos com o trajeto duma bola em futebol, as setas com a indicação de distância entre a bola e baliza, etc.

Talvez, um exemplo mais popular é o jogo famoso PokemonGo.

Инвестиции в будущее: обзор вариантов с горизонтом 10 лет

As áreas de aplicação de realidade virtual e aumentada são:

  • Indústria de jogos;
  • Ciência e medicina. Por exemplo, a cirurgia a distância. Ambas tecnologias já se usavam para tratar os transtornos de estresse pós-traumático (TEPT);
  • Entretenimento e ócio. Por exemplo, modelação de viagens;
  • Formação. Por exemplo, modelação de qualquer situação em realidade virtual que requer uma reação imediata no mundo natural.

Um pico verdadeiro da popularidade de ambas tecnologias surgiu em 2015. Em dia 1 de agosto de 2012, uma companhia pouco conhecida Oculus baseada numa plataforma de financiamento coletivo, propôs investir o dinheiro para conceber um capacete de realidade virtual com o efeito de plena imersão (capacete de imersão). Já dentro de 3 anos forma lançadas as vendas em série destes capacetes para os consumidores.

Hoje em dia, em indústria de realidade virtual e aumentada investem tais corporações como Facebook, HTC, Samsung, etc. No fim de 2016, foi fundada a associação GVRA que reuniu maiores companhias participantes em desenvolvimento de tecnologias inovadoras.

Como investir. Monitorar fundação de novas companhias em área de desenvolvimento de RV e RA, seguir às notícias sobre grandes companhias que compram novos startups, investir o dinheiro em gigantes da indústria Internet que são capazes apenas em 10 anos elevar este setor a novo nível e lançar as vendas massivas de equipamento de realidade virtual e aumentada.

5. A farmacologia e biotecnologias

Por enquanto em mundo existe o problema de enfermidades sem cura, os medicamentos não estão disponíveis para a população de classe média e baixa, devido aos preços altos, ainda não existe o equipamento para diagnosticar o corpo humano e prevenir as doenças e também, há problemas com a vacinação, este ramo de investimentos será prioritário.

Bastante relembrar a história: com os tempos, graças aos medicamentos eficazes e vacinação, desapareceram as doenças consideradas como incuráveis. As companhias que serão capazes de elaborar um remédio contra câncer ou SIDA, se tornarão uma fonte de riqueza. Isto é apenas uma questão do tempo.

Acima, está mostrado um gráfico quinquenal de índice biotecnológico que podia lucrar com os 20% por ano, se não surgisse uma queda em segundo semestre do ano 2015. Um gráfico similar mostra outro índice iShares Nasdaq Biotechnology ETF. 

O problema destes índices consiste em equilíbrio de companhias incluídas em mesmos. Se alguma das empresas não passa as provas, as ações desta podem desvalorizar-se mais do que em dobro e puxam consigo todo o índice. Neste sentido, pode ser interessante uma opção de investimentos individuais em cada companhia. Abaixo, mostramos um gráfico de cotações da empresa NovoCure Inc.

Os exemplos de outras companhias biotecnológicas perspetivas que são maiores em sua área: Amgen (EUA), Allergan (EUA), Novo Nordisk (Dinamarca), Teva (Israel). Depois de subir até o pico em 2014-2015, as ações destas companhias estão localizadas em níveis de resistência e assim, as mesmas são mais atraentes para os investimentos a longo prazo.

Vale a pena destacar mais um facto: subida brusca da capitalização das companhias biotecnológicas surgiu em 2012-2013, isto significa que existe uma probabilidade de que a tendência ascendente geral de longo prazo vai continuando.

Esta opção de investimento pode ser chamada aventureira, porque traz altos riscos e é difícil prever os valores mobiliários que cairão e que vão lucrando mais de 50% por ano. Em muito, o preço dependerá de:

  • sucesso de provas de uns ou outros medicamentos e sua utilidade para os doentes;
  • cumprimento de prazos de elaboração de medicamentos;
  • concorrência e rapidez de elaboração de genéricos.

Aqui, merece uma atenção o caso famoso de companhia Theranos. Esta empresa com a capitalização de 9 mil de milhões dólares dos EUA teve como a atividade a elaboração e ensaios de equipamento para recolher sangue.

O sucesso da companhia foi tão incrível que o fluxo de investimentos aumentava de dia a dia. Em 2015, foi descoberto que a tecnologia de recolha de sangue não cumpria as normas, a companhia usava o equipamento de terceiros e mesmo apresentava por si uma bolha. Em 31 de agosto de 2018, este projeto desapareceu completamente.

Como investir. In the same way, as in the case with Internet platforms with one reservation: the analysis here must be performed much more carefully, and it will be difficult to recognize companies with potential prospects. Alternatively, use stock screening.

6. As energias alternativas e nucleares

Depois de acidentes nucleares de Chernobil e Fukushima-1, os céticos estão muito pessimistas em relação à energia nuclear. As energias alternativas (hidrogénio e energias renováveis) ainda se encontram num estado rudimentar.

Os automóveis elétricos são demasiadamente caros e nem sempre eficazes, os veículos movidos a hidrogênio ainda não se consideram mesmo. Mas daqui a 15-20 anos, as reservas de petróleo serão esgotadas significativamente e este assunto regressará. O carvão e gás natural não é uma solução. 

Naquela altura, a sociedade regressará novamente à ideia de “energia nuclear pacífica”. Provavelmente, serão descobertas opções alternativas e as ações das companhias que desenvolveram novas tecnologias e lançaram produção em série poderão encarecer significativamente.

Como investir. Investir os fundos em companhias que desenvolvem os projetos similares. Mas é preciso ser muito prudente. Bastante relembrar um exemplo de Westinghouse Electric (empresa afiliada estadunidense) que foi considerada uma bancarrota em 2017.

7. A impressão 3D e robótica

Desde ponto de vista de automação de processos, a humanidade está andando com grandes passos, mas até um avanço verdadeiro ainda é longe. A inteligência artificial (IA) e robótica estão numa fase inicial do desenvolvimento, mas já têm o sucesso. Daqui dentro de 10 anos, neste setor é provável um avanço significativo.

Como investir. Prestar atenção aos valores mobiliários das companhias desenvolvedoras. Por exemplo: ABB, Illumina, Medtronic, Kuka, Rethink.

8. A tecnologia blockchain e moedas criptografadas.

Ainda uns anos atrás, a capitalização do mercado de criptomoedas foi inferior de 10 mil de milhões de dólares dos EUA e a Bitcoin custou uns dólares. Hoje em dia, a capitalização deste mercado já constitui cerca de 200 mil de milhões de dólares e o preço da Bitcoin é superior de 6000 dólares dos EUA. Os céticos temem em relação de futuro das criptomoedas e têm as razões. Os reguladores não apressam dar às criptomoedas a “luz verde” e é óbvio que anonimidade das transações não facilita isto.

Mas nem tudo está tão mal. As perspetivas deste setor não consiste em criptomoedas, mas em própria tecnologia blockchain, ou seja, o protocolo de transmissão de dados.

As tentativas para criar sua própria criptomoeda para transações internas já foram realizadas por Citibank, também há outras corporações que já usam esta tecnologia. Como uma “luz no fim do túnel” podemos chamar uma plataforma para os aplicativos decentralizados NEO, em que os desenvolvedores chineses realizaram um modelo da “nova economia”. O seu objetivo é dar ao negócio uma oportunidade de implementar nova tecnologia, assim acelerando transmissão de informações e torná-las mais protegidas, reduzindo os custos. Uma particularidade da plataforma NEO é cooperação com os reguladores e conformidade aos seus requerimentos.

Como investir. As vantagens das criptomoedas, comparando com os mercados de bens ou valores mobiliários, consistem em que as mesmas oferecem várias opções absolutamente distintas para investir com um limite mínimo de entrada relativamente baixo. Mas existe uma nuance: é preciso gastar o tempo para encontrar um caminho menos dispendioso (mais ótimo para você).

As opções de investimento:

  • A mineração. A rentabilidade da mineração se reduz gradualmente, mas está opção de investimento mantém-se atual, como antes.   
  • A mineração considera obter umas comissões por realizar as operações computacionais obrigatórias para confirmar sua participação no sistema (algoritmo do consenso Proof-of-Work). Se uma plataforma de criptomoedas se baseia noutro algoritmo do consenso, está não requer a mineração. Os investimentos em mineração podem constituir os 2-5 mil de dólares dos EUA e mais, se estamos falando sobre o equipamento tecnológico com os microprocessadores ASIC. As despesas para mineração podem ser prognosticadas com as calculadoras. Por exemplo, o custo de mineração de 1 ВТС constitui, em média, cerca de 5-6 mil de dólares dos EUA.
  • Os investimentos mediante carteiras ou bolsas. Para isto, é preciso abrir uma conta na bolsa, transferir o dinheiro e adquirir as criptomoedas. Estas últimas podem ser guardadas numa carteira da bolsa, mas existem os riscos de roubo. É possível transferi-las numa carteira “fria”, mas neste caso, você não pode vender instantaneamente as criptomoedas numa situação de força maior. Mais uma desvantagem das bolsas é que quase impossível ganhar com a queda dos preços.
  • Os investimentos em OIM (ICO). Em média, cada ano surgem mais de 500 vários projetos de criptomoedas. Embora à situação parece uma bolha de empresas ponto com (dotcom) de anos 2000, vale a pena relembrar que alguns projetos daqueles tempos sobreviveram a crise sem problemas. Com as criptomoedas é o mesmo: você pode ganhar literalmente mais de 100% durante umas semanas, se escolher corretamente um projeto.                   
  • O Forex. Neste mercado bastante depositar uns dólares dos EUA e já pode ganhar com as posições curtas (descida do preço). Mas existem os swaps, isto é, as comissões cobradas por transferir posições para o dia seguinte e também, a escolha limitada de criptomoedas.  
  • Os investimentos em ações das companhias que vão implementando tecnologia blockchain.

9. O ouro

Todos os exemplos de investimentos acima descritos podem ser considerados como aventureiros, excluindo as plataformas Internet, mas mesmo estas podem repetir a bolha de empresas ponto com (dotcom), embora à probabilidade baixa. Por isso, para diversificar e assegurar-se de riscos, seria melhor adicionar em carteira um instrumento clássico, ou seja, o ouro. 

Sem olhar a quaisquer perturbações, queda dos mercados monetários ou de valores mobiliários, conflitos geopolíticos, etc., este metal precioso está sempre em demanda. Sendo um ativo financeiro, o ouro também está requerido em indústrias de produção. Além disso, podemos referir platina, cobre ou titânio, mas em consciência humana mesmo o ouro é um padrão dum metal precioso. Em último ano, o gráfico de cotações do ouro parece a uma “Montanha russa”. As subidas e quedas bruscas estão relacionadas principalmente com os fatores geopolíticos: guerras comerciais entre os EUA e China, problemas internos da UE, etc. Mas em geral, os investidores ainda estão com os prejuízos. Uma situação semelhante aparece no gráfico de 5 anos. Apenas o gráfico de cotações em últimos 35 anos mostra um quadro geral, por que o ouro merece ser adicionado numa carteira de investimento.

Bastante relembrar o ano 2008. Enquanto todos os mercados sofreram de consequências de crise hipotecária mundial, o ouro estabelecia os recordes históricos.

 

Como investir. Há várias opções:

  • Comprar uma barra de ouro. As desvantagens: grande margem e necessidade de armazenamento correto, mas o ouro em efetivo é mais fiável.
  • Abrir um depósito de ouro num banco. Neste caso, não é necessário preocupar-se com armazenamento de metal, mas estes depósitos quase não lucram em porcentagem.
  • Comprar as moedas douradas de coleção. Estas têm uma margem grande, mas permitem ganhar com o crescimento do valor das próprias moedas.
  • Adquirir os contratos futuros sobre o ouro. Este tipo de investimento requer os conhecimentos de princípios de funcionamento do mercado de valores mobiliários e um depósito grande.
  • Realizar operações com os CFDs de ouro. Aqui, é possível operar com pequenos montantes e também, ganhar com a queda do preço do metal.  

10. Os investimentos em si próprio

Por quê não? Alguém investe em valores mobiliários, ouro, moedas ou esconde o dinheiro num colchão. Mas o ativo mais valioso é o nosso cérebro. Mesmo este analisa e toma decisões. Isto significa que os investimentos em si próprio é um dos sentidos mais prioritários e promissoras que podem trazer maiores dividendos no futuro.

Como investir. As opções são seguintes:

  • Obter uma formação nas universidades europeias, МВА. Realizar os cursos práticos com a aplicação de conhecimentos e perspetivas de obter um emprego em melhores companhias do mundo.
  • Participar em exposições, conferências e comunicar nos fóruns.
  • A auto-formação.
  • Conceber os produtos únicos e atrair os investidores (obter as bolsas, financiamento e investimento coletivo).

O mundo é dinâmico. Aquilo que está prioritário hoje, pode perder sua atualidade amanhã. O objetivo dum profissional consiste em saber como adaptar-se rapidamente para as tendências e requerimentos do mercado. Neste caso, a auto-formação, novos conhecimentos, práticas e experiência ajudam muito. Não serão demasiados os investimentos em formação psicológica: aumento da resistência em estresse, desenvolvimento da lógica, paciência e reação.

Em conclusão. Também, podemos adicionar a todos os estes tipos de investimentos tecnologias blockchain (criptomoedas são uma consequência destas), ciber-esporte em desenvolvimento e elaboração de software para garantir segurança de informações, mas o nosso artigo já é muito grande. Suponho que vocês já perceberam os sentidos promissoras no futuro e são capazes de buscar algo interessante e rentável. Se têm mais ideias, compartilhem estas em comentários!


P.S. Gostou de meu artigo? Compartilhe-lo em redes sociais, isto será melhor agradecimento :)

Faça as perguntas e deixe abaixo os comentários sobre material. Responderei com prazer e darei as explicações necessárias.

Links úteis:

  • Recomendo experimentar o trading com corretora de confiança aqui. O sistema permite a operar individualmente ou copiar operações dos traders bem-sucedidos de todo o mundo.
  • O chat de traders com análise excelente, revistas Forex, artigos didáticos e outros materiais úteis para traders. https://t.me/liteforexbrazil. Compartilhamos os sinais e experiências.

O gráfico de cotação de XAUUSD em tempo real

Os investimentos em futuro

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário