Um investidor particular típico é uma pessoa com nível médio de receitas que pensa sobre investir os fundos livres em algo e obter maior rendimento do que gerem os depósitos bancários. Ele dispõe um capital livre no valor de uns mil de dólares dos EUA, conhecimentos suficientes em economia e o raciocínio analítico. Supõe que chegou a hora de passar de investimentos passivos em moedas e ouro para os investimentos ativos. Ele já tem experiência de operar no mercado de valores mobiliários, mas para entrar no mercado internacional não dispõe um capital inicial suficiente nem práticas adquiridas. Em que um investidor particular típico poderá a investir os fundos, quais são os riscos e rendimento, nós conhecermos em seguida.

 

1. Os investimentos em valores mobiliários nas respetivas bolsas

Os investimentos em valores mobiliários na bolsa são possíveis somente após de celebrar um contrato com a corretora. Seria melhor para um investidor dedicar algum tempo e visitar o escritório da corretora para assinas o contrato e esclarecer detalhadamente as tarifas e condições. No entanto, é possível enviar um pedido digitalizado, após de que o contrato com a abertura de conta será celebrado remotamente ou entregue ao cliente em papel por correio.

As opções de investir mediante as bolsas de valores mobiliários:

  • os “blue chip” são companhias que lideram em sua área e à base de resultados de atividade destass e formam os índices bolsistas. São aceitáveis para os investimentos a longo prazo, porque nos prazos curtos poderão acontecer os descensos bastante profundos. Por exemplo: descenso do NASDAQ em dia 16 de outubro de 2017;
  • as ações das companhias de vários ramos, isto são os contratos futuros sobre os índices por áreas da atividades económicas. Em 2017, a indústria petrolífera e de gás natural está atravessando os tempos difíceis, isto é uma opção para investir com a perspetiva de longo prazo. Os mais atrativos são as companhias de alta tecnologia, bem como as empresas em área de telecomunicações e revendedoras por grosso, por exemplo, os Contratos a Diferença de preço das ações negociadas nas bolsas, como CFD NYSE ou CFD XETRA ou CFD NASDAQ;
  • s contratos futuros e opções sobre os ativos de trading por separado. Isto são os instrumentos de trading para aqueles, quem compreende bem os pormenores de investimentos, a demanda destes é pequena.

É possível investir em valores mobiliários, usando os serciços duma corretora Forex. Por exemplo, a companhia LiteForex oferece os CFDs das companhias que estão negociados nas bolsas NYSE e NASDAQ, bem como os índices bolsistas dos США, Alemanha, Reino Unido, Austrália, etc.

 

2. Os investimentos em ETF

Um Exchange Traded Fund (ETF) é um fundo bolsista gerenciado, cujo o dinheiro se investe em vários ativos. Estes fundos se dividem em diversificados e especializados. Uma companhia poderá gerir dezenas de fundos e é possível investir nestes, adquirindo os valores mobiliários do ETF, emitidos pela companhia gestora.

As vantagens para investir em ETF são seguintes:

  • Um ETF isto é um conjunto de valores mobiliários que compões um índice, graça a isto os mesmos poderão ser diversificados, mas dentro do âmbito do índice;
  • Existem os ETFs praticamente para cada setor do mercado, por outras palavras, isto é uma simples oportunidade para concentrar a colocação de ativos de qualquer carteira;
  • É fácil adquirir ou vender um ETF, porque estes estão livremente disponíveis na bolsa;
  • Um ETF não requer uma gestão ativa, por isso, o investidor reduz as despesas de gestão e formação de carteira.

Os ETFs abrangem os mercados de valores mobiliários da Austrália, Reino Unido, EUA, China, Rússia, etc. É possível investir em ETF a modos seguintes:

  • comprar os valores mobiliários do fundo nos bancos;
  • comprar os valores mobiliários na bolsa mediante uma corretora.

A lista indicativa de ETFs dos EUA está apresentada abaixo:

 

Em que investir os fundos a um particular

Os investimentos em ETF é uma alternativa de Fundos de Investimento por Quotas que mostram um rendimento instável ou de valores mobiliários que dependem de fatores económicos internos (a política do governo nacional e acionistas).

 

3. As praças de Investimento com Financiamento Coletivo (IFC) ou investimentos em Empresas Emergentes (start-ups) e Programas de Investimento de Alto Rendimento (High-Yield Investment Program, HYIP em sigla inglesa)

Este tipo de investimentos é adequado para aqueles, quem gosta de risco e não teme perder o dinheiro, recebendo em troca uma excitação e prazer de próprio processo do investimento. Aqui, o montante para investir poderá variar desde uns até dezenas de milhares de dólares dos EUA e o rendimento do projeto poderá alcançar mais de 100% por ano, mas o nível de riscos não é comparável com um investimento típico em ativos bolsistas.

 

3.1. As praças de Investimento com Financiamento Coletivo (IFC) e créditos P2P

Uma praça de Investimento com Financiamento Coletivo (IFC) é um serviço que engloba as pessoas que necessitam de dinheiro para realizar algum projeto e aquelas, quem deseja a ganhar investindo. Os eventuais prestatários não têm a possibilidade ou não supõem necessário entrar numa Bolsa de Valores com a Oferta Pública Inicial (IPO em sigla inglesa) e os investidores estão dispostos para obter um lucro maior em comparação com os depósitos e IMFs, assumindo os respetivos riscos.

Nos EUA existem várias centenas de praças IFC, cuja circulação de capital excedeu os 2 mil de milhões de dólares estadunidenses em 2016. Na Rússia, este negócio se encontra num estado primitivo, em geral, devido a falta de legislação reguladora e mecanismos de controle de solvência tanto dos proprietários do projeto, como de praças mesmo. Neste esquema, a pessoa mais vulnerável é o investidor.

As praças de créditos P2P e P2B

Como uma alternativa para as praças IFC poderão a atuar as praças de crédito P2P ou P2B, ou seja, as praças, onde as pessoas singulares oferecem os créditos a outras pessoas singulares ou coletivas. Estas praças não desempenham as funções dum verdadeiro gestor de riscos e por isso, se distinguem de bancos, mas fornecem as informações prévias sobre o prestatário e ordena os riscos conforme os parâmetros gerais.

Os riscos que assume uma pessoa, investindo o dinheiro em praças IFC, P2P e P2B:

  • não tem a possibilidade de analisar detalhadamente os dados dos start-ups e prestatários, porque não existe ou não tem o acesso a um plano de desenvolvimento de negócio nem às informações financeiras;
  • a praça não se responsabiliza pela solvência do projeto, não existe algum fundo de indemnização;
  • em caso de surgir os problemas com o pagamento pela praça ou empresa emergente, é quase impossível resolver este litígio mediante um tribunal.

As praças IFC e P2B apresentam o interesse para aquelas pessoas, quem deseja a obter rapidamente um lucro alto, mas aceita os riscos e está preparado para perder o dinheiro.

 

3.2. Os Programas de Investimento de Alto Rendimento (HYIPs)

Os HYIPs são os projetos de alto rendimento que, em geral, apresentam por si uma pirâmide financeira típica. Estes projetos têm o próprio site, uma história e efetuam os pagamentos à conta de novos clientes angariados. Os investimentos em HYIPs parecem mais num jogo de azar, em que ganha aquele, quem consiga retirar o dinheiro antes de outros. O risco de perder os fundos é enorme, mas o lucro poderá a alcançar os 10-15% por mês.

Atualmente, os HYIPs transormaram-se. Com o aumento da popularidade das criptomoedas, maior parte de projetos começaram criar as Ofertas Iniciais Monetárias (OIM ou ICO, em sigla inglesa). Conforme os dados de site Coin Market Cap, no mundo existe mais de 1000 criptomoedas. Esta lista cresce constantemente e isto significa que maior parte destes projetos não estão solventes.

Os riscos para investidor:

  • não existem as garantias que um HYIP não é uma fraude e os pagamentos forem realizados;
  • os termos de pagamento de muitos HYIPs são concebidos em tal maneira que o scam (estafa) poderá a ocorrer antes de investimentos forem recompensados;
  • é impossível prever em que momento ocorrerá o scam.

Os HYIPs apresentam o interesse para os investidores que adoram os riscos.

Esta lista de investimentos poderia ser acrescida com as compras de imóvel, mas é difícil designar estas como as vantajosas. Além de imóvel requer as despesas operacionais, a mesma não gere as rentas como os ativos bolsistas. Em imóvel local investem as pessoas conservadoras e em imóvel no estrangeiro investem aquelas pessoas que estão tencionadas para adquirir a residência ou nacionalidade de outro país. Adicione seus comentários sobre as ideias para investir o dinheiro na qualidade dum particular que dispõe um capital pequeno.

Em que investir os fundos a um particular

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário