A revista de situação atual no mercado de criptomoedas: fatores de crescimento e estagnação, principais problemas das criptomoedas, razões de futura correção

Em vez de subida estimada pelo menos até 400 mil de milhões de dólares dos EUA, a capitalização do mercado de criptomoedas tenta como todas as forças alcançar a referência 300, mas quase sem sucesso. Na verdade, sobe o interesse em BTC, cuja a quota no mercado aumentou 10% e aproxima-se aos 50% durante últimos meses. Mas os problemas estruturais das criptomoedas são muito mais fortes do que as notícias positivas locais e isto significa que é preciso preparar-se para uma remodelação global do mercado. Quais são os problemas das criptomoedas, como se alterará o mercado nos próximos anos e que perspetivas este tem, leia nesta revista.

O destino inevitável do mercado de criptomoedas

Relativamente recente aumento da capitalização até 300 mil de milhões de dólares dos EUA e incremento da quota de BTC em mesma até 43% inspiraram os investidores. Mas não há nada para ser feliz. Durante últimos 3 meses, a capitalização recuou em todos os sentidos. Embora que ainda na primavera havia esperança que as cotações se vão movendo pelo menos no intervalo 300-400 mil de milhões de dólares, agora, mesmo um toque ao nível 300 é uma razão para otimismo. Não me surpreenderá que daqui a um mês os investidores ficarem felizes por alcançar pelo menos o nível 250.

As perspetivas do mercado de criptomoedas: em que os investidores apostarem

O quê é que acontece com mercado de criptomoedas e quais são suas perspetivas a longo prazo? Neste artigo, eu tentei responder subjetivamente a esta pergunta.

Uma correção global do mercado de criptomoedas já em breve

Uma criptomoeda é uma unidade de contas interna de qualquer projeto (startup) cada um dos quais realiza uma ou outra tarefa. Isto podem ser os sistemas de pagamento convencionais ou anónimos (Bitcoin, Ripple, Dash, Monero), redes decentralizadas para criar os aplicativos individuais a sua base (Ethereum, NEO) e outros projetos com ideias únicas (bolsas publicitárias, nuvens para armazenar os dados ou alugar as capacidades computacionais, etc.).

Em 2017, o mercado de criptomoedas crescente tornou as mesmas num objeto especulador, afastando próprio conceito de blockchain. Conforme os dados obtidos nos meados de julho de 2018, existem 1649 criptomoedas registradas oficialmente na lista de site de monitorização CoinMarketCap. Mais de 1000 destas são apenas um embrulho bonito e mesmo não estão suportadas por desenvolvedores.

Os problemas do mercado de criptomoedas:

  • O impacto mais forte por parte de notícias negativas, comparando com positivas. Após de queda ocorrida em janeiro de 2018, na comunidade de criptomoedas cresce o ceticismo e por isso, as notícias positivas apenas têm influência local. Por exemplo, a subida recente do ВТС desde 6,4 até quase 7,4 mil de dólares dos EUA está relacionada com informações que em dia 10 de agosto será lançado primeiro ETF. Mas relembramos como acabou o mesmo crescimento antes de lançamento de operações com contratos futuros: desde novembro até fevereiro estes contratos caíram de 19 a 7 mil de dólares dos EUA junto com cotação do BTC. Foi estimado que os contratos futuros permitiram aos capitais de investimento acessarem às criptomoedas, mas os traders preferem os derivativos em efetivo e não as bolsas de criptomoedas. E por isso, isto não surgiu. Como os ETFs serão capazes de influir tanto?
  • A segurança de criptomoedas é um mito. O algoritmo do conceito PoW que parecia pouco fiável, não ficou muito pior de PoS. A fim recente da OIM (ICO) EOS com algoritmo PoS mostrou claramente que este último tem muitas vulnerabilidades e pontos fracos. Agora, mesmo Ethereum de Vitalik Buterin não tem pressa para mudar o algoritmo.

E aqui, podia ser dito que as criptomoedas estão cedendo pouco a pouco, mas analisarmos mais uma vez as estatísticas. Em 2011, o ВТС desvalorizava 93% de máximo local, em 2013 descia 70%, em 2014 embaratecia 86%. E cada um máximo seguinte foi mais alto do que anterior. Na verdade, naquela altura o mercado não foi tão saturado.

Se têm as criptomoedas uma chance para voltar os máximos históricos? Pois, há chances e mesmo reais, mas isto não acontecerá em breve. Hoje em dia, como principais promotores do crescimento atuam, em geral, as notícias sobre uns ou outros alívios ou ramificações. Mas noutro lado de balança estão enormes prejuízos dos investidores resultantes de assaltos, perdas de investimentos em “startups de lixo” e quaisquer restrições, incluindo a publicidade.

Um único incentivo para crescer, poderia ser reconhecimento de criptomoedas como dinheiro de nova geração, mas isto é impossível por várias razões:

  • emissão de maioria de criptomoedas está limitada e sito contradiz às regras económicas. Já haviam as tentativas de vincular o dinheiro e ouro que tem um limite de emissão e todas fracassaram. A moeda nacional dos países está suportada por produção e balanço de pagamento, enquanto as criptomoedas não têm vínculos com algum certo país. Entretanto, em junho de 2018, China anunciou primeiros passos para criar sua própria criptomoeda para eliminar o vácuo em sentidos de dinheiro fiduciário e moeda digital. Mas parece que isto será uma versão de dinheiro eletrônico a base de tecnologia blockchain.
  • A capitalização total do mercado monetário é centenas vezes superior da capitalização do mercado de criptomoedas.
  • A anonimidade de criptomoedas é mais uma razão restritiva.

Aqui, é preciso relembrar as semelhanças com bolha da Internet. Os trabalhos para criar esta rede de comunicação se realizaram mesmo dos anos 60, mas primeira versão surgiu apenas em 1989. O desenvolvimento da Internet resultou que desde ano 1995, começaram aparecer ativamente os startups que na realidade foram falsos. A popularidade da Internet forçou os investidores para injetar o dinheiro em centenas de projetos sem verificar sua funcionalidade.

Enfim, em ano 2000, o mercado de valores mobiliários dos EUA perdeu cerca de 78%, ou seja, os 5 milhões de milhões de dólares estadunidenses e durante 2 anos posteriores mais de 50% destes projetos faliram, mas certamente naquela altura sobreviveram os projetos mais fortes que hoje em dia, tornaram-se umas companhias mais valiosas no mundo. As empresas Amazon, eBay, Google são um exemplo de que entre criptomoedas existem os startups que depois de bolha romper, poderão sobreviver durante anos posteriores.

Em conclusão. O que espera o mercado de criptomoedas no futuro?

A modernização radical de sua estrutura e mudança de abordagem em compreender o essencial de próprias criptomoedas. Isto vai a consistir em seguinte:

  • todos os projetos inúteis desvaneceram por desnecessidade. Atualmente, estes projetos são apenas uma ferramenta para fraudes e especulações em que os desenvolvedores perdem o interesse logo de “tirar a fortuna”. Primeira vaga de correções, quando o mercado perdeu mais de 65% de capitalização já passou. A euforia dos especuladores está desaparecendo gradualmente. Isto significa que as OIMs (ICO) ficarem não rentáveis e os 80-90% de criptomoedas “de lixo” existentes serão excluídas de listagens nas bolsas. Somente sobreviverem os 30-50 startups suportados por desenvolvedores e participantes da rede.
  • As criptomoedas se transformarem dum instrumento especulador em investimentos. A tecnologia blockchain se tornará novamente um promotor, cujo o desenvolvimento vai empurrando as cotações. Mas já não acontecerá um crescimento tão expansivo como foi em 2017.
  • As criptomoedas ficarem uma ferramenta complementar, mas nos próximos 3-5 anos não serão capazes de converter-se num pleno instrumento financeiro. Como um obstáculo vai atuar a impossibilidade de transformar rapidamente o dinheiro fiduciário em blockchain no sistema financeiro mundial. Os problemas das criptomoedas são o limite de emissão, baixa segurança e anonimidade. As criptomoedas vão atuando como um meio de pagamento em cada um startup local. Aqui, nós podemos compará-las parcialmente com mercado de valores mobiliários, onde uma ação da companhia encarece conforme o aumento de interesse dos investidores em produto fabricado. Mas propriamente uma ação não se converterá em dinheiro. O mesmo acontecerá com criptomoedas, sua cotação será um índice do interesse dos investidores em projeto, mas estas não se transformarem em dinheiro.

Quanto tempo é preciso para o mercado corrigir-se, é uma questão difícil. Os projetos de Internet precisavam um pouco mais de um ano para percorrer o caminho desde bolha até formar um mercado de companhias tecnológicas. Comparando a estimativa de vida dos projetos de internet e das criptomoedas, é possível prognosticar que alterações radicais surgirem já no início do ano 2019./p>

Minha opinião é subjetiva, mas baseia-se nos fatos acima referidos. Seria interessante saber seus juízos sobre este assunto: como veem vocês o mercado de criptomoedas dentro de 1-5 anos e se têm as criptomoedas um futuro? Convido-vos discutir isto nos comentários abaixo!

As perspetivas do mercado de criptomoedas: em que os investidores apostarem

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário