As surpresas de carácter político chamam a atenção dos traders operar nas notícias

Pelos livros didáticos sobre a análise fundamental, sabemos que a cotação de moedas sob a influência de vários grupos de fatores: económicos, ecológicos e políticos. E se ao primeiro dos mesmos é dedicada a parte de leão das páginas, sobre a política, como a regra, os autores preguiçam-se a falar. Mas é difícil comparar qualquer coisa com a mesma por a força de influência sobre as cotações do par de moedas.  As eleições, referendes, crises, agravamentos e desagravamentos de conflitos obrigam os investidores olham com cautela para os ativos, muitas vezes levam à fuga de massas de capital e lançam as cotações de calor para o frio. 

As datas de eventos políticos importantes são conhecidas exatamente como a hora das reuniões dos bancos centrais ou a publicação de importantes indicadores macroeconómicos. Relacionalmente com isto, funciona o mesmo princípio “compre nos rumores, venda nos fatos”. Diferentemente de previsões dos peritos sobre a taxa de referência, PIB, inflação, etc, em caso de política, um papel dos rumores jogam às pesquisas sociológicas. Na véspera das eleições parlamentais ou presidenciais, várias organizações realizam questionários, cujos os resultados reagem às cotações de moedas com maior sensibilidade. Como a regra, os mercados são tranquilos se em pesquisas lidera o partido do poder. A incerteza que causa atrás de si a vitória da oposição, leva ao recuo do capital, crescimento do custo de empréstimos e, potencialmente, poderá desacelerar o PIB. 

Assim foi em caso das eleições parlamentais na Nova Zelândia no outono de 2017. Na véspera da votação, os mercados quase acreditaram na vitória do Partido Nacional que está no poder. O mesmo realmente recebeu a maior parte dos votos (44,5%), mas não conseguiu chegar a um acordo sobre a coalizão. Em resultado, pela primeira vez durante últimos 9 anos, o governo foi formado pelo Partido Trabalhista (36,9%), mas a fuja do capital de país foi um dos fatores principais da queda do par NZD/USD de 8,7% durante dois meses.

Desta maneira, o mercado reagiu ao resultado inesperado dum evento importante. O mesmo aconteceu com as eleições presidenciais nos EUA no outono de 2016. Poucas pessoas acreditavam na vitória do excêntrico candidato republicano Donald Trump sobre a autoritária democrata Hillary Clinton. Verdadeiramente, os americanos votaram ao homem de negócios que resultou em rápido encarecimento do índice do USD. Os investidores consideraram significativamente que o incentivo fiscal de escala tem a capaz de acelerar do PIB e inflação e obriga o SRF aumentar agressivamente a taxa de referência por fundos federais

Os referendes diferem pouco das eleições parlamentares ou presidenciais. Frequentemente, em jogo estão os destinos de povos e economias. Como por exemplo em caso de Brexit. A votação sobre a pertinência do Reino Unido UE foi realizada no verão de 2016 e chocou toda a comunidade de investidores. O divórcio com a União Europeia trouxe ao Albion Nebuloso o abrandamento significativo do PIB, crescimento da inflação até 3% e queda da libra esterlina aos níveis mínimos em mais de quatro décadas

O que aconteceu na Itália na primavera de 2018, na verdade, tem muito em comum com os eventos há quase dois anos. A chegada ao poder dos eurocéticos aumentou os riscos de saída da república de zona euro que seria comparado com Brexit e, possivelmente, superaria o mesmo em ponto de vista dos efeitos económicos. Em resultado, o euro caiu aos mínimos de 10 meses em relação ao dólar dos EUA e o bem que se conseguiu resolver a situação. 

Na minha opinião, os fatores políticos devem ser considerados através do prisma dos mercados financeiros e da economia em geral. As cotações de moedas alteram sob a influência dos fluxos de capital e se a incerteza inspira o medo aos investidores, eles retiram o dinheiro de país. As vendas no mercado de dívida levam ao crescimento da rentabilidade, ou seja, aumentam o custo dos empréstimos e isto sobrecarrega a economia, desacelera o PIB e piora o estado financeiro do Estado. 

 


P.S. Gostou de meu artigo? Compartilhe-lo em redes sociais, isto será melhor agradecimento :)

Faça as perguntas e deixe abaixo os comentários sobre material. Responderei com prazer e darei as explicações necessárias.

Links úteis:

  • Recomendo experimentar o trading com corretora de confiança aqui. O sistema permite a operar individualmente ou copiar operações dos traders bem-sucedidos de todo o mundo.
  • O chat de traders com análise excelente, revistas Forex, artigos didáticos e outros materiais úteis para traders. https://t.me/liteforexbrazil. Compartilhamos os sinais e experiências.

O gráfico de cotação de NZDUSD em tempo real

A política dirige o baile no Forex

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário