As fortes posições da moeda estadunidense permitem ao Donald Trump ditar os seus termos

Se uma pessoa começa a usar os excessivos privilégios concedidos a ele por outros contra aqueles quem lhe dotou os mesmos, ele mesmo corta o ramo no qual se senta. A intenção dos EUA sufocar os oponentes com sanções económicas, ligando a barragem de oxigénio para o financiamento nominado em moeda estadunidense, levanta uma onda de de-dolarização em todo o mundo. A Rússia está a reduzir a quota de dólares em reservas em moeda estrangeira e ouro, a UE declara sobre o absurdo de comprar aviões europeus por companhias europeias em dólares, e a China está a lançar o comércio com os contratos futuros de petróleo em yuan. Em todo o mundo, são ouvidos os apelos para recusar do “dólar estadunidense”. No entanto, o campeonato de saltos em uma parede de betão provavelmente poderá terminar-se na fase de seleção.

O dólar não tem medo de nada

Atualmente, o peso específico do dólar dos EUA em pagamentos globais constitui cerca de 40%, em empréstimos internacionais é 56%, em reservas de bancos centrais é 63%. Durante últimos anos, os valores estão a reduzir-se, mas como antes, o dólar parece o rei. Também, castigar aqueles que não concordam com a política “América em primeiro lugar!” não custa nada. E não importa o quanto a Rússia e outros países gritam sobre a de-dolarização, sua dependência da exportação de matérias-primas não permitirá fazer isto. O custo do petróleo, ouro e outras mercadorias é denominado em moeda estadunidense, por isso, as tentativas de mudar os pagamentos em rublos parecem absurdas. Sim, isto poderá ser feito com a China, com a Turquia ou com qualquer outro país em desenvolvimento, mas é pouco provável com a União Europeia. As tentativas de recusar-se do dólar estão prenhes de derrota. No entanto, precisa perder assim para que ninguém lembrará, quem ganhou. 

O dólar não tem medo de nada

Os Estados Unidos continuam a viver à larga. Acima das posses. Para os mesmos, o preço de custo duma nota de 100 dólares constitui alguns centavos. Todos os outros são obrigados a pagar por valor nominal. O crédito de confiança exagerado até tamanhos gigantescos reflete exatamente os excessivos privilégios, cujos possuem os Estados Unidos. O dólar não é uma senhorita. O mesmo não precisa tomar a nota de que se todo mundo te quer, então o dinheiro não aumenta. Claro que aumenta! Mas os partidários e oponentes do regime levam o mesmo numa bandeja de prata. Outra coisa é que o protecionismo de Donald Trump poderá aferrar seriamente o sistema que funciona de decénios. Quando o líder do mundo livre começa a atacar não apenas inimigos, mas também os seus amigos, livrar-se de dólares por toda a parte se torna uma questão de honra. 

O dólar não tem medo de nada

Este desejo sente-se especialmente agudo naqueles que sofreram as sanções económicas ou taxas de importação estadunidenses. Possivelmente, é claro, argumentar que, se para alguém não é doce, ele não lambe aí, mas parece que ninguém vai seguir nas águas de Estados Unidos. Washington espera uma guerra difícil em várias frentes, mas precisa admitir que Donald Trump é pessoalmente culpado nisto. Sua atividade como presidente dos EUA mais uma vez lembra que o homem se chamou mesmo como um homem racional. Os russos, no entanto, continuam a acreditar santamente num bom futuro. No entanto, nosso pessoal sempre espera o melhor, mas compra sal, açúcar e fósforo.  


P.S. Gostou de meu artigo? Compartilhe-lo em redes sociais, isto será melhor agradecimento :)

Faça as perguntas e deixe abaixo os comentários sobre material. Responderei com prazer e darei as explicações necessárias.

Links úteis:

  • Recomendo experimentar o trading com corretora de confiança aqui. O sistema permite a operar individualmente ou copiar operações dos traders bem-sucedidos de todo o mundo.
  • O chat de traders com análise excelente, revistas Forex, artigos didáticos e outros materiais úteis para traders. https://t.me/liteforexbrazil. Compartilhamos os sinais e experiências.

O gráfico de cotação de EURUSD em tempo real

O dólar não tem medo de nada

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário