A antiglobalização caminha pelo Novo e Velho mundo

O tema do divórcio tornou-se moda no Forex significativamente e por longo tempo. Grã-Bretanha dissolve as suas relações matrimoniais de longa duração com a UE, o Banco Central Europeu recusa de QE, os EUA ameaçam quebrar laços familiares com o Canadá. Ainda que Washington chama isso como um ligeiro mal-entendido entre os parentes, realmente, o que acontece parece mais como a traição dum dos mesmos. Provavelmente, do mais próximo. No entanto, em muitos casamentos é sempre assim: ele prometeu tirar uma estrela do céu, mas ela aborreceu-o antes.    

Casei-me, pensei que ela vai a cozinhar como a mãe, mas ela embebeda-se como o pai. Quando o BCE começou a epopeia com um programa de suavização quantitativa no ano 2015, tinha as melhores intenções: diminuir o custo dos empréstimos, acelerar a inflação e crescimento económico, desvalorizar o euro ... E tudo parecia ir conforme o plano. Até o ano 2018, quando o PIB europeu começou a desacelerar. Imediatamente, choveram propostas inúmeras sobre o prolongamento do QE, e o regulador realmente ficou muito lastimável. Ao mesmo apetecia gritar: “Cuidado! Em todos os lados há gente que sabe como é melhor viver para você!” 

O Banco Central saiu da situação com honra: o mesmo até o último repetia o mantra sobre o carácter temporário da desaceleração económica sob a influência de mau tempo, greves e epidemia de gripe e depois com a boca de Peter Praet pronunciou o anúncio sobre a conclusão do programa de compras de ativos no ano 2018 numa reunião do Conselho de Administração em dia 14 de junho. Os investidores confiaram, correram para clicar nos seus monitores em BUY por o par EUR/USD. Não é demasiado cedo? Em resultado, os rumores poderão tornar-se o balão de mercado fácil. - Pai, vou estar no computador? - Claro ... só não o ligues.

Olhando para a inauguração de Donald Trump no início de 2017, por algum motivo, chegaram à minha cabeça as palavras dos parentes que casam a Sónia: “nós temos a mercadoria e este é o seu fim”.  O homem de negócio, arregaçando as mangas, começou a trabalhar sobre a redução do balanço comercial e sua frase “quando você perde diariamente 800 mil de milhões dólares, não há razão para temer as guerras comerciais” ainda muito tempo chegará aos parceiros dos EUA em sonhos horríveis. A propósito, a última vez, algo semelhante aconteceu nos anos 1990, quando Washington, descontente com o défice comercial exterior com o Japão, introduziu impostos de importação sobre os carros. Em resultado, os seus fornecimentos de “Terra do Sol Nascente” realmente diminuíram. Realmente, ao mesmo tempo, cresceram os preços, o que custou aos consumidores estadunidenses 5 mil de milhões de dólares adicionais num ano. É uma pena que a Casa Branca não se lembra da história, senão a mesma entenderia perfeitamente que não há nenhuma situação da qual não se pudesse sair com vergonha.  O intercâmbio atual dos EUA com as ameaças sobre as taxas de importação com os seus parceiros-adversários tem muito em comum com as relações vizinhas.  O vizinho tem um perfurador e eu um piano. A obra será terminada algum dia, mas a música é eterna.

Mas o divórcio do Reino Unido com UE dura mais tempo. No entanto, os ingleses são geniais, perceberam mais rápido do que os outros que é melhor pensar sobre o casamento uma vez por ano do que sobre o divórcio uma vez por semana.  E votaram pelo Brexit no referendo. Em resultado definido, se viver durante muito tempo sem esposa, habituaste às mulheres jovens e bonitas.  Cuidem o matrimónio, senhores! 

 

Forex destrói matrimónios

O conteúdo deste artigo é exclusivamente a opinião particular do autor e pode não está coincidir com a posição oficial da LiteForex. Os materiais a publicar nesta página, são fornecidos exclusivamente com os fins informativos e não poderão ser considerados com um conselho sobre investimentos, nem como uma consulta para objetivos de Diretiva 2004/39/UE.

Tem as perguntas para o autor? Você poderá a fazê-las nos comentários .
Iniciar trading
Em redes sociais
Chat "ao vivo"
Deixar comentário